Para 2022, a Baume & Mercier revela o novo Hampton “Hommage à Pierre Soulages”, um relógio que reproduz uma obra do artista francês Pierre Soulages no mostrador em relevo tridimensional texturizado.

READ THIS ARTICLE IN ENGLISH HERE

Uma das novidades da Baume & Mercier para este ano é o Hampton “Hommage à Pierre Soulages”. Com o padrão do mostrador inspirado numa obra do artista visível apenas de perto e a caixa inteiramente em preto mate, a estética do novo modelo é surpreendentemente discreta. Tal como as obras mais conhecidas de Soulages, o mostrador depende da textura, direcção e ausência de cor, embora sejam feitas concessões para a marca e a exibição das horas.

Apesar da simplicidade, o novo Baume & Mercier consegue captar o espírito do artista numa pequena tela. O acabamento monocromático e a ênfase na textura são exactamente as características pelas quais Soulages se notabilizou. Assim, o mostrador do Hampton “Hommage à Pierre Soulages” é inspirado na metade superior da “Peinture 390 x 130 cm, 17 mars 2019”.

Peinture 390 x 130 cm, 17 mars 2019, 2019
Pierre Soulages no seu atelier em Paris, 1999 @Fritz Pitz

 

Para produzir a face do relógio, o metal que dará origem ao mostrador é primeiro gravado a laser, de modo a criar uma textura que imita a tinta acrílica da obra de Soulages, e, em seguida, é polido com uma pedra Candia (uma pedra abrasiva normalmente usada para afiar facas), o que lhe confere um acabamento mate e levemente desgastado. Finalmente, é galvanizado a preto e depois revestido de verniz transparente para protecção e um pouco de brilho.

Alguns pormenores dourados conferem o único toque de cor ao novo modelo. É o caso do nome da marca, da inscrição “Swiss made” e dos ponteiros preto mate com uma faixa dourada nas extremidades. A emoldurar o mostrador está uma típica caixa Hampton em aço com revestimento DLC preto, com 31 mm x 48,11 mm, cujo fundo revela o movimento ETA 2892, com rotor preto.

Limitado a 102 peças, o Hampton “Hommage à Pierre Soulages” inclui a oferta de um par de passes VIP para o Musée Soulages em Rodez, França, e também um livro sobre o artista e a sua obra.