Para 2020, a Bovet apresenta quatro novos modelos, que integram algumas das icónicas colecções da marca.

Dimier Récital 29

O mais recente membro da colecção Dimier, o Récital 29, é o primeiro da família a apresentar uma caixa em aço, transformando-se num dos modelos “quotidianos” da marca. Dotado de menos complicações do que alguns dos seus irmãos da colecção Dimier, o Récital 29 oferece horas, minutos, indicador de reserva de marcha uma indicação das fases da lua.

A caixa em aço de 42 mm do Récital 29 apresenta a caixa inclinada, característica da colecção. O espaço adicional fornecido pela caixa inclinada faz com que uma série de indicadores pode ser alojada na parte superior do mostrador e o ângulo aprimora a legibilidade. 

As horas e os minutos surgem num contador às 12h, onde o disco das horas apresenta uma decoração guilloché, enquanto, às 6h, um segundo disco menor surge gravado com uma representação realista da superfície da lua. Uma estrutura esqueletizada em forma de oito indica a idade da lua. Finalmente, a luminescência aplicada à mão sobre a lua permite que esta brilhe no escuro com grande realismo.

A área esquerda do mostrador é esqueletizada, revelando a mola do balanço na face do relógio, ao invés da habitual posição na parte de trás. Acima da roda de balanço surge o indicador de reserva de marcha, com um pequeno ponteiro azul.

O Bovet Dimier Récital 29 é movido por um calibre de corda manual, alimentado por um único tambor de corda e com uma reserva de marcha de cinco dias para as horas, minutos, indicador de reserva de marcha e fases da lua. Como outros modelos com fases da lua da Bovet, este mecanismo requer apenas uma correcção a cada 122 anos e todos os ajustes podem ser realizados através da coroa, pressionando o cabochão de safira.

Fleurier 19Thirty

No mundo ultra ornamentado dos relógios Bovet, o Fleurier 19Thirty é um dos modelos mais simples e menos extravagantes. Introduzido em 2015, o 19Thirty presta homenagem aos últimos relógios de bolso criados pela Bovet antes de migrarem para o pulso. Descrito por Pascal Raffy como um relógio “quotidiano”, este modelo estreou-se numa caixa em aço e foi revisitado, o ano passado, numa caixa de ouro vermelho. Esta colecção possui o seu próprio movimento de corda manual, com uma reserva de marcha de sete dias, proporcionada apenas por um tambor de corda.

O novo Fleurier 19Thirty está disponível numa caixa de 42 mm em aço. Similar à versão de 2019, o layout do mostrador repete a figura de um oito invertido. Disponível com mostradores azuis ou pretos com acabamento circular escovado, o contador superior exibe as horas e minutos, através de numerais romanos clássicos, enquanto o contador menor marca os segundos que passam. Por baixo das indicações indicações do tempo, é visível um fundo gravado à mão com motivos típicos de folhagem Fleurisanne. Ao contrário do modelo do ano passado, as depressões das gravuras são preenchidas com laca azul ou preta. Os dois semi-círculos, que flanqueiam as laterais do contador superior, estão recuados; o da direita é um indicador de reserva de marcha e, no da esquerda, é visível o topo do tambor de corda.

O fundo da caixa em vidro de safira revela o movimento in-house de corda manual (calibre 11BM04). Tal como os movimentos dos relógios de bolso, o calibre de 15 polegadas (35,53 mm) ocupa todo o espaço disponível e oferece uma reserva de marcha de sete dias, com apenas um tambor de corda. 

Amadéo Fleurier 36 Miss Audrey

O Amadéo Fleurier 36 Miss Audrey surge numa caixa Amadéo de 36 mm em aço. As asas e luneta deste modelo possuem 103 diamantes de aproximadamente 0,99 quilates. A caixa, estanque até 30 metros, também pode ser usada com um colar de prata revestido a ródio.

Alimentado pelo movimento automático, Calibre 11BA15, que oferece uma reserva de marcha de 42 horas, o Amadéo Fleurier 36 Miss Audrey possui um mostrador guilloché verde com quatro diamantes engastados (cerca de 0,048 quilates). O toque final é dado por uma correia em cetim sintético ou em pele de crocodilo.

Amadéo Fleurier 43 Monsieur Bovet

O Amadéo Fleurier 43 Monsieur Bovet surge em dois materiais diferentes de caixa: ouro vermelho ou branco. Estanque at+e 30 metros, a caixa Amadéo conversível pode ser usada através de uma corrente de prata revestida a ouro ou a ródio, ou através de uma correia em pele de crocodilo com fecho de fivela.

O modelo é alimentado pelo Calibre 13BM09A1, um movimento de corda automática que fornece uma reserva de marcha de sete dias. Além das horas e minutos, possui segundos co-axiais duplos patenteados e indicador de reserva de marcha.

O mostrador surge em verde com decoração guilhoché.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here