Concebido em redor da ideia central de um turbilhão, o Breguet Rainha de Nápoles Dia/Noite surpreende pelas representações fascinantes do dia e da noite.

Quando Abraham-Louis Breguet inventou o turbilhão, patenteado em 1801, a sua concepção foi resolutamente decisiva. Todos os relógios estavam sujeitos a pequenos erros de marcha causados pela gravidade, erros esses que a sua invenção procurou eliminar ao rodar constantemente a 360 graus os elementos cronométricos. Uma ideia brilhante, simples na sua essência, altamente exigente de savoir-faire para os relojoeiros responsáveis pela sua construção. Se, por causa das forças gravitacionais, um relógio adianta nalgumas posições e atrasa noutras, a rotação constante dos elementos cronométricos, fazendo-os passar pelas posições “rápida” e “lenta”, serve para compensar esses erros.

8999BB8D874DD0D_SOLDAT_MAPS

As indicações do dia e da noite são, naturalmente, concebidas em redor das imagens do sol e da lua. Ambas colocadas sobre um disco de lápis-lazúli. A imagem da lua é a mais convencional das duas, sendo representada por um disco de titânio esculpido, com a face do homem na lua, colocado no lápis-lazúli. A flanquear a lua estão estrelas em ouro. Contudo, o mais surpreendente é o sol, representado pela roda de balanço do relógio. Para intensificar a presença visual, o anel exterior do balanço é generosamente largo e decorado com um padrão guilhoché. Pairando em ambos os lados estão nuvens de madrepérola. O disco de lápis-lazúli que transporta a roda de balanço “sol” e a lua roda uma vez a cada 24 horas. Uma outra função foi urdida no indicador dia/noite. O braço superior que transporta a roda de balanço “Sol” assume a forma de um ponteiro, indicando um anel de 24 horas que envolve o disco de lápis-lazúli. Assim, existe uma indicação de 24 horas conveniente e precisa, artisticamente exibida através do sol e da lua. Mais do que uma indicação suplementar do tempo, este ponteiro é na realidade um componente chave do movimento, dado que serve como a ponte que suporta a roda de balanço.

Breguet Rainha de Nápoles Dia/Noite

Saiba mais na edição impressa da Turbilhão