Breitling Super AVI

Cinco relógios inspirados em quatro caças lendários

302

A Breitling acaba de lançar a colecção Super AVI, uma linha de cinco relógios inspirados em quatro dos mais famosos caças das forças aliadas da Segunda Guerra Mundial: o P-51 Mustang, Curtiss P-40 Warhawk, Vought F4U Corsair e o Mosquito de Havilland.

Estes aviões contribuíram grandemente para a vitória final dos Aliados, graças aos seus designs aerodinâmicos inovadores e, agora, a Breitling presta-lhes tributo na colecção Super AVI, composta por cinco relógios desenhados para celebrar os quatro aviões. Todas as peças do tempo possuem as mesmas dimensões de caixa (46 mm), fundo em vidro de safira e são equipados com o cronógrafo de manufactura Breitling calibre B04. É, assim, no mostrador que reside a principal diferença entre os novos modelos, bem como no fundo da caixa onde, cada um, faz referência a um dos quatro caças.

Usando o AVI Ref. 765 como ponto de partida, a colecção Super AVI é a mais recente iteração da linha AVI da Breitling, mas inspira-se directamente na era do primeiro AVI, lançado em 1939.

Super AVI B04 Cronógrafo GMT 46 P-51 Mustang

A mais conservadora do grupo, a versão P-51 do Super AVI apresenta um mostrador preto com numerais, marcadores e ponteiros vintage. A única cor alternativa presente encontra-se no ponteiro GMT com ponta vermelha, assim como numa roda de data com a mesma cor que surge através de uma abertura às 6 horas e que está presente em todos os modelos da família Super AVI.

O destaque vermelho pode ser uma referência ao famoso “Red Tails”, uma unidade P-51 pilotada por pilotos negros durante a Segunda Guerra Mundial. Dos quatro, o modelo Mustang é aquele que é esteticamente mais próximo das referências AVI originais.

Existe ainda uma versão em ouro vermelho deste modelo, que substitui a falsa pátina nos ponteiros e numerais por um tom branco claro, sobre um mostrador antracite e cuja luminescência brilha em azul em vez de verde.

Super AVI B04 Cronógrafo GMT 46 Homenagem a Vought F4U Corsair

Este modelo estabelece a ligação visual mais forte entre o avião e o relógio. Em diferentes momentos da guerra, várias foram as cores usadas no Corsair, mas a mais conhecida é, de longe, a azul escura, tonalidade que agora veste este cronógrafo. Estanque até 100 metros, este modelo apresenta ainda o distinto perfil de asa de gaivota invertida do avião no fundo da caixa.

Super AVI B04 Cronógrafo GMT 46 Curtiss Warhawk

Verde é a cor de ordem no relógio que homenageia o Curtiss Warhawk porque essa é a tonalidade que espelha a sombra do avião a cruzar os céus. Verde é também a cor do material luminescente que reveste os numerais. Já os detalhes vermelhos aludem ao nariz deste caça, onde vemos pintada a cabeça de um tubarão com a mandíbula aberta.

Super AVI B04 Cronógrafo GMT 46 Mosquito

A Segunda Guerra Mundial forçou os países a gastar enormes quantias de dinheiro e mão de obra para alcançar o controlo total dos céus. O resultado foi o aparecimento de um conjunto de aviões da América, Inglaterra, Alemanha, Itália e Japão que melhorou e estreou muita da tecnologia que ainda hoje utilizamos. Também gerou alguns designs fascinantes e completamente não convencionais. O Mosquito foi um desses designs. O avião é feito principalmente de madeira para reduzir o peso e, em 1941, era uma das aeronaves mais rápidas em produção, tendo assumido uma variedade de funções além da inicial de ser um “bombardeiro rápido”. E, embora todos os quatro Mosquitos que ainda voam actualmente utilizem o tradicional tom verde e cinzento, houve uma variante escurecida deste caça para voos nocturnos. É precisamente nessa versão que o mostrador preto deste relógio se inspira. Este é o único modelo do grupo a apresentar um triângulo vermelho na luneta, às 12 horas.