De um lado, alianças, símbolo poderoso do amor, círculo de parceria perpétua, representadas na simplicidade de um anel elegante; do outro, anéis de noivado que assinalam a promessa de um compromisso eterno.

A colecção Bridal da marca THE JEWELLERY é especialmente dedicada a noivos e a todos os que planeiam dar o passo em frente e avançar com o pedido de casamento, disponibilizando vários estilos e designs de alianças e anéis de noivados, integralmente produzidos em ouro e diamantes. Para os que pretenderem construir o seu “e foram felizes para sempre” totalmente à medida, THE JEWELLERY disponibiliza ainda um serviço de Concierge Joalheiro, que permite criar peças customizadas que vão ao encontro das necessidades e gostos de cada cliente.

Usar jóias durante o noivado e no dia de casamento é uma tradição enraizada há séculos na cultura ocidental. Descubra tudo sobre este “ritual” de grande importância e significado emocional.

O anel de noivado

Tudo indica que o primeiro anel de noivado com diamantes foi dado pelo Arquiduque Maximiliano da Áustria a Maria, Duquesa de Borgonha, em 1477. Rapidamente, o costume de presentear a futura esposa com um anel de noivado se expandiu, primeiro entre a realeza e, mais tarde, pela população em geral. O solitário é considerado o símbolo máximo e mais popular entre os anéis de noivado e a tradição diz que este deve ser utilizado no dedo anelar da mão esquerda.

A aliança

A palavra aliança tem origem no latim alligare, que significa relação de proximidade, de união. No contexto do casamento, as alianças celebram um acordo de cumplicidade, amor e fidelidade. Os egípcios terão sido os primeiros a trocar alianças. Para eles, o anel era um símbolo muito poderoso, dado tratar-se de um círculo que não possui início nem fim e que representa a vida eterna e o amor imortal. No Antigo Egipto acreditava-se que a veia do terceiro dedo da mão esquerda corria directamente para o coração, sendo este um dos motivos que fez com que este dedo fosse o eleito para usar a aliança de casamento.

Outras jóias

E porque no dia do casamento a noiva tem que estar deslumbrante, há outras peças de joalharia, além do anel de noivado e da aliança, que podem marcar presença e contribuir para um brilho ainda mais intenso nessa data. A simplicidade é palavra de ordem. Como tal, na hora de escolher os brincos, colar ou pulseira há que ter em conta o corte e design do vestido, bem como o penteado seleccionado.

Para o noivo

É na selecção primorosa dos detalhes que reside a grande oportunidade para o noivo revelar a sua personalidade e estilo. Desde o relógio à caneta que vai selar o compromisso do matrimónio, passando pela escolha dos botões de punho, a etiqueta do casamento exige ainda uma escolha ponderada entre gravata, laço ou um lenço.

 

Para o Pai

É uma tradição, o firmar de um compromisso, mas, acima de tudo, um dos dias mais emotivos e marcantes na vida de qualquer Pai. Por mais sereno que possa parecer, o dia do casamento é um momento tão especial para ele como para os noivos. 

Para a Mãe

Há muitos anos atrás também a mãe sonhou com este dia: com o seu “e foram felizes para sempre”, num vestido de princesa, ao lado do seu príncipe encantado. Hoje, na contagem decrescente para o grande dia, a mãe revive a memória de um sonho tornado realidade e garante a perfeição de cada detalhe na concretização de um novo sonho.

Para os Padrinhos

A data está marcada, a hora da cerimónia definida e o local escolhido. Começa a contagem decrescente para o grande dia. Os padrinhos serão as principais testemunhas da celebração do amor e os portadores de boas histórias para contar e recordar.

 

Turbilhão
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.