Para este ano, a Cartier revela uma ampla gama de novidades, que atravessam muitas das suas linhas icónicas.

Tank Must

A reintrodução da linha Tank Must da Cartier conquistou o mundo relojoeiro com uma abordagem artística e simplista em mostradores azuis, vermelhos e verdes. Em 2022, a Cartier regressa ao básico e apresenta um novo Tank Must com mostrador de laca preta em três referências diferentes.

As duas primeiras apresentam-se nos tamanhos padrão de 22 mm pequeno (22 mm) e grande (25,5 mm) numa caixa em aço inoxidável, com um movimento de quartzo Cartier e uma correia em pele de crocodilo preta. Já a terceira referência está alojada numa caixa em ouro amarelo, com ponteiros dourados e o logotipo impresso a condizer. Dentro deste modelo bate o calibre de manufactura 1917 MC de corda manual.

Tank Louis Cartier

O Tank Louis Cartier regressa em 2022 e com ele traz alguns detalhes de regresso aos mostradores com um padrão geométrico simples que segmenta o mostrador em diferentes tons de bordeaux ou cinzento antracite, criando um efeito tridimensional à medida que o relógio se move através da luz. Os algarismos romanos nos quartos homenageiam as raízes clássicas do relógio desde a sua criação há mais de um século.

Este modelo está disponível em duas versões com caixa em ouro de 25,5 mm x 33,7 mm e está equipado com o calibre Cartier 1917 MC.

Masse Mystérieuse

O novo Cartier Masse Mystérieuse surpreende pela inovação e magia no mostrador. Com este relógio, a Maison conseguiu conter um movimento de relógio inteiro dentro do seu próprio rotor de corda automática. O calibre 9801 MC que move este modelo é resultado de oito anos de pesquisa e também possui o mesmo efeito de um turbilhão, reduzindo os efeitos da gravidade na marcha do relógio.

Com 43,5 mm de diâmetro, a caixa é construída com 95% de platina pura, como realçado pelo cabochão de rubi na coroa (em oposição à safira usada nos modelos em aço). Este modelo está disponível numa edição limitada a apenas 30 peças.

Pasha De Cartier Grille

A linha Pasha de Cartier volta a receber a icónica caixa de grade, mas agora esta pode ser removida para um look mais limpo ou ser mantida sobre o vidro de safira. Além disso, pode ainda adquirir pequenos amuletos e prende-los à coroa para um toque joalheiro adicional.

O novo Pasha Grille está disponível com caixa de 41 mm em ouro amarelo, ou de 35 mm e 30 mm em ouro rosa com diamantes.

Pasha De Cartier com Complicações

Excluindo as três novas referências Pasha Grille, existem outros seis relógios Pasha de Cartier numa ampla variedade de temas. Os dois primeiros apresentam uma nova cor de mostrador (cinzento antracite) para os modelos de 41 mm solotempo e cronógrafo em aço. Os seguintes dois modelos apresentam o novo calibre 1904-LU MC que exibe um display jumbo das fases da lua às 6 horas, disponível numa caixa de 41 mm em aço ou ouro rosa.

Subindo na escadaria das complicações, encontramos o Pasha de Cartier em ouro rosa, que apresenta um turbilhão numa paleta creme e ouro, e uma versão de mostrador esqueletizado em aço enegrecido ADLC ou ouro branco engastado com diamantes de corte baguete.

Cartier Privé Tank Chinoise

Em 2022, o 100º aniversário do Tank Chinoise é celebrado com o lançamento de seis referências com diferentes graus de complexidade. A separação entre os blocos horizontal e vertical é evocativa dos templos e pórticos chineses, e esses aspectos da caixa podem ser mais apreciados nas três primeiras referências que ostentam os tradicionais mostradores Tank em ouro ou prata e utilizam o movimento calibre 430 MC. Os aspectos horizontais polidos e verticais escovados da caixa dão muito mais profundidade do que a forma unificada típica e permitem apreciar o brilho do ouro ou da platina ao máximo.

Já os três últimos modelos apresentam um mostrador totalmente esqueletizado graças ao calibre 9627 MC. Laca mais colorida é utilizada para aumentar a vibração dos padrões geométricos do mostrador, com preto e vermelho na referência de ouro amarelo e vermelho e azul na versão de platina.

Coussin de Cartier

O Coussin de Cartier foi pensado desde o início como um relógio jóia que pudesse ser disponibilizado numa variedade de cores e formatos. Este ano a colecção recebe novos membros dos mais simples aos mais extravagantes. O modelo mais básico apresenta-se numa caixa em ouro branco ou rosa de 27 mm com 165 diamantes, seguido pelo modelo de 30 mm com 176 diamantes, ambos com mostrador prateado com decoração raio-de-sol.

A linha Coussin recebe ainda versões de dois tons: uma com caixa de 30 mm em ouro rosa com pedras preciosas azuis e verdes, e outra com caixa em 30 mm ou 27 mm em preto e branco. Cada um destes modelos está limitado a 50 peças.

Finalmente, as duas últimas versões destacam-se pela caixa alongada e aro alargado, onde cada pedra preciosa é colocada num segmento individual de ouro branco que permite que toda a caixa se transforme e articule sobre o pulso como uma pulseira.