A emblemática colecção Cartier Privé recebe, em 2021, o Cloche de Cartier, um modelo marcado por um design idiossincrático.

READ THIS ARTICLE IN ENGLISH HERE

O Cloche de Cartier estreou-se na década de 1920, como um relógio jóia, mais propriamente como um alfinete de peito. Além da caixa em forma de sino (“cloche” significa sino), uma das características que destaca este modelo é a rotação do mostrador a 90º da posição habitual, ficando o XII adjacente à coroa. Na época, muitos dos relógios alfinete de peito tinham esta configuração, pois quando se levantava o relógio para ver as horas, ver-se-ia o mostrador na orientação correta.

O Cloche de Cartier transformou-se num relógio jóia de pulso em 1921 e, no ano seguinte surgiu em ouro amarelo. Depois dessa data, este modelo foi fazendo algumas aparições esporádicas nas colecções da Maison: 1984, 1995 e 2007. Em 2021, o Cloche de Cartier regressa como parte da Colecção Privé.

O novo modelo está disponível em ouro amarelo, ouro rosa e platina, movidos pelo calibre de corda manual MC 1917, bem como em três versões com movimento esqueletizado calibre 9626 MC: ouro rosa, platina e platina com diamantes. Todos os seis modelos possuem o mostrador a 90º em relação à posição normal, o que significa que todos eles podem ser colocados numa mesinha de cabeceira ou mesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.