Tank top El Corte Inglês, Calças de Ganga Tommy Hilfiger. Relógio Omega Seamaster. Anéis, Colar e Pulseiras Piaget Possession, na Boutique dos Relógios Plus

Os primeiros passos na representação foram dados em terras lusas, mas a grande aventura estava apenas a começar. A viver nos EUA, hoje, Daniela Ruah possui uma carreira de sucesso e é amplamente conhecida do público internacional pelo papel na série norte-americana NCIS: Los Angeles. A actriz luso-americana é o rosto desta edição da Turbilhão e fala-nos sobre a sua carreira, família e sobre a forma como gere o seu tempo. 

Desde que foi viver para os Estados Unidos da América, em 2007, tornou-se conhecida do público americano, apaixonou-se, casou, teve dois filhos… Neste momento, há mais coisas que a ligam a Portugal ou aos EUA?

Os países não competem na minha cabeça nem no meu coração. Tenho uma ligação familiar aos dois lugares, já que cresci em Portugal e tenho família muito chegada ainda no nosso país. Por outro lado, tive os meus filhos e estou a educá-los nos EUA por isso também sinto uma grande conexão com América do Norte. É também uma questão de sobrevivência; se não nos adaptarmos ao sítio onde vivemos nunca seríamos felizes. Tenho demasiadas coisas positivas e bonitas que me mantêm ligada ao dois países para poder escolher entre um ou o outro.

Em que aspectos somos realmente diferentes dos norte-americanos?

É difícil comparar os dois povos. Digo isto porque os EUA tem um população de 330 milhões de pessoas dos quais grande parte tem origens estrangeiras, logo é difícil falar dos Americanos como uma só entidade e não como uma mescla de hábitos culturais. No entanto a política Americana é muito diferente da Portuguesa e isso influencia a forma pensar de um povo para o outro.

Camisola Milk Cashmere, na Stivali. Relógio Cartier Santos Esqueleto, Anel Djula, Anel e Aliança Graff, na Boutique dos Relógios Plus

Costuma partilhar alguns dos costumes portugueses com os seus amigos americanos?

Às vezes, acham piada aprender palavras portuguesas

Se pudesse levar um pedaço de Portugal para os EUA, o que levaria?

Os meus pais!

De que sente mais falta de Portugal?

Sinto falta das sardinhas assadas no Verão, das nossas praias, dos meus amigos de infância, dos meus cantinhos habituais…

Como gere a saudade, esse sentimento tão português?

Sinceramente já estou habituada ao sentimento de saudade por isso faz parte do meu estado normal.

Que valores portugueses faz questão de transmitir aos seus filhos?

Os valores mais importantes não têm nacionalidade. A Integridade, a bondade, a compaixão, o respeito pelo próximo, a ambição, reconhecer o que é certo ou errado, etc. É claro que transmito a nossa cultura aos meus filhos como a língua Portuguesa ou um gosto ecléctico na cozinha.

A série NCIS: Los Angeles é um enorme sucesso. Depois dela, gostaria de se manter na televisão ou dedicar-se mais ao cinema e/ou teatro?

Gosto muito dos três meios por isso não tenho preferência. O mais importante para mim é aceitar papéis que me preencham criativamente e que me permitam pôr comida na mesa. Tudo tem um fim, por isso aprecio qualquer trabalho positivo que me venha parar às mãos.

Camisa Sacal, na Stivali; relógio Audemars Piguet Royal Oak e anéis e colar Djula Graphic, na Boutique dos Relógios Plus

Que outros projectos profissionais tem actualmente “na calha”?

Tenho alguns! Mas ainda é cedo para os revelar.

PARTILHAR
Directora/Editor in Chief | Revista Turbilhão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here