O norte da Tanzânia guarda locais onde a Natureza é gloriosa. Este é “o berço da Humanidade” e é aqui, nas planícies intermináveis do Serengeti, que encontramos o Singita Grumeti Reserve, uma reserva privada cujos lodges estão classificados entre os melhores do mundo.

O voo no pequeno Cessna Caravan que nos leva até ao nosso destino é o melhor cartão-de-visita da Tanzânia, um dos países mais bonitos da África Oriental, com um total de 15 parques nacionais. Com o privilégio acrescido de estar sentada ao lado do piloto, a viagem tem tanto de cinematográfico como de inesquecível.

Sobrevoamos o Lake Manyara, numa depressão do Rift Valley. Seguem-se as florestas e a imensa cratera de Ngorongoro, até que, subitamente, a paisagem torna-se plana. A nossos pés está a “planície sem fim” ou “siringit”, como foi baptizada pelo povo masai a grandiosa savana que se prolonga até à famosa reserva Masai-Mara, já no Quénia.

O Parque Nacional do Serengeti é um dos mais antigos ecossistemas do mundo, Património da Humanidade, Reserva da Biosfera onde, todos os anos, é possível assistir à migração de mais de um milhão de gnus e zebras, um dos mais fascinantes espectáculos do mundo natural.

Quanto a nós, dirigimo-nos à Singita Grumeti, uma reserva privada a noroeste do Serengeti, com a mesma dimensão do Masai-Mara, mas que, ao contrário desta reserva nacional superlotada por hotéis, engarrafamentos de jipes e milhares de turistas à procura dos Big Five, só recebe um máximo de 90 hóspedes de cada vez!

Na verdade, a Singita Game Reserves é uma das mais exclusivas cadeias de lodges e acampamentos de luxo do mundo. Singita ou “lugar de milagres” foi fundada em 1993 com um único lodge, na África do Sul e, em pouco tempo, ganhou fama pelos serviços de excepção, beleza das propriedades e preços que deixam de fora o comum dos mortais.

COMPARTILHAR
Jornalista Viciada em hotéis, Catarina Palma está sempre a par das últimas novidades da hotelaria mundial. Começou a trabalhar no jornal PÚBLICO, mas foi a escrever sobre viagens que descobriu a sua verdadeira paixão. “Quem quer escrever sobre políticos, quando pode escrever sobre o melhor do mundo?” Directora da Rotas & Destinos durante mais de 10 anos, revista de viagens que deixou saudades, coordena actualmente o projecto Lisbon Shopping Destination e escreve sobre temas de luxo e lifestyle para diversas publicações, como a TURBILHÃO.