O Areias do Seixo é um lugar especial. Um hotel totalmente integrado com o mar, as dunas e o pinhal que o rodeiam. Perfeito para desligar, namorar, carregar baterias… Tudo a menos de uma hora de Lisboa.

 

No final do ano passado o New York Post publicou um artigo muito comentado por cá, sob o título “As 10 razões que fazem de Portugal o novo menino bonito da Europa”. E a primeiríssima razão avançada pelo jornal era precisamente este pequeno ecoresort, à beira mar plantado.

Refira-se que o Areias do Seixo não é exactamente novo. Abriu em 2010 mas, para a maioria dos portugueses, continua a ser novidade, como nos conta Marta Fonseca, a proprietária do hotel com Gonçalo Alves: “Diria que noventa e tal por cento dos nossos hóspedes são estrangeiros. Chegam um pouco de todo o mundo, mas principalmente da Alemanha, França e Inglaterra.” É certo que para a maioria dos portugueses a região do Oeste não é propriamente o destino preferencial de férias, mas, ainda assim, é uma pena que todos esses turistas façam tantos quilómetros apenas para desfrutar da magia e tranquilidade deste lugar quando nós o temos, mesmo aqui ao lado, e não aproveitemos.

A filosofia do Areias do Seixo é “fazer com que os hóspedes se sintam mais em casa do que num hotel.” Uma casa com um ambiente requintado, mas informal. Uma filosofia que se torna clara logo à chegada, quando após o check-in os hóspedes são convidados para um chá e bolos, em lugar de serem encaminhados para os seus quartos. É um pequeno gesto, certo, mas revelador. E a primeira de muitas experiências preparadas.

O Areias do Seixo tem 14 quartos e cada um com o seu próprio nome, como Nha Cretcheu, Jasmin ou 7 Sentidos, em vez do impessoal número de identificação. Não existem dois quartos iguais, ainda que estejam divididos por quatro conceitos: Land, Tree, Gold e Love. No Land existe apenas um quarto, o único que não tem vista de mar, mas para um jardim de oliveiras. Nos Tree imperam as madeiras e os tons claros e neutros. Nos Gold, pelo contrário, a decoração promove um certo brilho e nos Love os apontamentos de cor. São quartos grandes, espaçosos e abertos. Todos têm lareira e um deck ou terraço privado. Banheiras enormes, que nalguns casos até ficam ao lado da cama. O que nenhum tem, no entanto, é televisão, embora possam colocar se pedir muito.

São românticos, quentes (até pela presença da bonita lareira) e acolhedores. Convidam a serem vividos, o que explica também porque razão o Areias do Seixo é maioritariamente procurado por casais que aqui vêm para namorar, tanto quanto para descansar.

Por fora o edifício está perfeitamente enquadrado numa paisagem de dunas e pinhal, com as coberturas ajardinadas com flora local. Por dentro, um pequeno curso de água corre pela entrada do hotel e, ao fundo, uma imponente escadaria em pedra dá acesso aos quartos. A arquitectura de Vasco Viera faz um excelente uso da luz natural em todo este edifício amigo do ambiente (ver caixa). A decoração de interiores ficou a cargo de Rosarinho Gabriel, da loja Coisas da Terra, com a ajuda de Isabel Schedel e denota enorme bom gosto. É evidente também a enorme influência do norte de África, sobretudo de Marrocos, em todo o projecto. Um bonito exemplo é o candeeiro, de guarda à entrada do spa.

_MG_6726Junto à sala de refeições encontramos um quadro de ardósia com algumas das experiências que o Areias promove diariamente. Como o famoso “Círculo de Fogo”, em volta do qual os hóspedes são convidados a tomar um copo de vinho ao fim da tarde. É o cenário certo para descontrair e ter uma boa conversa com um copo de vinho na mão. Quem quiser entrar basta aparecer. Não precisa de planear com antecedência, nem marcar coisa alguma.

Por outro lado, há outras actividades sujeitas a marcação só porque implicam alguma preparação, como é o caso do “Jantar sobre o Lago”. A propriedade cobre cerca de 5000 metros quadrados e esconde alguns recantos maravilhosos, como esse lago, sobre o qual existe um deck, onde pode ter um jantar privado, à luz das estrelas. Ou o “Abrigo dos Pinheiros”, onde além do jantar a dois poderá usufruir de uma sala de cinema ao ar livre, com pufes e mantas.  Pode também almoçar numa praia deserta ou fazer um piquenique nas dunas, ao fim da tarde, acompanhado pelo pôr-do-sol e por um copo de champanhe…

O Areias do Seixo concentra as suas atenções nos pequenos momentos de prazer, únicos, que tornam a sua estadia em algo de memorável e, no fundo, não é para isso que servem as férias?

 Saiba mais na edição impressa da Turbilhão

COMPARTILHAR
A área do Lifestyle tem muito poucos segredos para Bruno Lobo, jornalista com mais de 15 anos de experiência. Da moda aos automóveis, da relojoaria à tecnologia, da gastronomia à beleza. Porque “a vida é bem mais agradável com estes pequenos grandes prazeres”. GQ e Fora de Série são duas revistas onde o seu cunho se sentiu mais forte, mas já colaborou com várias revistas nacionais e internacionais, incluindo a Turbilhão, “com enorme prazer por poder contribuir para este projecto editorial”.