Em Angola, existem lugares retirados dos mais belos sonhos. Alheios ao passar dos dias, mostram-nos a magnificência da natureza em todo o seu esplendor. Puros, mágicos e fantásticos, apelam à liberdade e à tranquilidade. São lugares tão incríveis que foram considerados os mais maravilhosos de Angola.

Nos últimos anos, falar de Angola tem significado falar em crescimento e advento económico. País de progresso, com uma capital cosmopolita e efervescente, tem sido associado à oportunidade. Não obstante, a verdadeira e incalculável riqueza de Angola reside no que tem de mais puro. Longe do bulício das metrópoles, Angola esconde incríveis tesouros da natureza… Locais em que o Homem não tocou e que permanecem, até hoje, no seu estado mais puro. São paisagens de soberba beleza, alheias ao passar do tempo e, agora, reveladas ao mundo.

Mágicas, tranquilas, estonteantes e imponentes, são as recém-eleitas Maravilhas Naturais de Angola, dadas a conhecer ao mundo no passado dia 2 de Maio. Manda a tradição que sejam apenas sete, por isso, a população escolheu, por entre 27 finalistas seleccionadas a partir de 201 candidaturas, as suas 7 Maravilhas: Fenda da Tundavala, na Huíla; Floresta do Maiombe, em Cabinda; Grutas do Nzenzo, no Uíge; Lagoa Carumbo, na Lunda Norte; Morro do Môco, no Huambo; Quedas de Kalandula, em Malanje; e Quedas do Rio Chiumbe, na Lunda Sul.

Para trás, ficaram 20 locais igualmente fantásticos, escolhidos devido à sua beleza, singularidade e importância ecológica, todos eles lugares ímpares, representativos da diversidade paisagística e natural de Angola, onde se perpetuam grandes relevos, praias, falésias, quedas de água, rios e lagoas, grutas, cavernas e áreas protegidas.

Jaquet Droz 7 Maravilhas Naturais de Angola Edição limitada a 7 peças
Jaquet Droz 7 Maravilhas Naturais de Angola
Edição limitada a 7 peças

Fenda da Tundavala Província: Huíla  Categoria: Falésias
Fenda da Tundavala
Província: Huíla
Categoria: Falésias

A 15 quilómetros do Lubango, erguendo-se a 2200 metros de altitude, a Serra da Keba é interrompida abruptamente por um precipício de mil metros. A imensa parede rochosa aí formada, denominada Fenda da Tundavala, cede o lugar a uma ondulada planície, onde se pode encontrar a povoação de Bibala, antiga Vila Arriaga dos portugueses.

Floresta do Maiombe Província: Cabinda  Categoria: Áreas Protegidas
Floresta do Maiombe
Província: Cabinda
Categoria: Áreas Protegidas

Situada na região Norte de Cabinda, é a segunda maior reserva de espécies animais e vegetais do mundo, a seguir à Amazónia. Os seus 290 mil hectares são um apelo aos sentidos, porque ali existem essências como o pau-preto, o ébano, o sândalo africano, o pau-raro ou o pau-ferro.

Grutas do Nzenzo Província: Uíge Categoria: Grutas e Cavernas
Grutas do Nzenzo
Província: Uíge
Categoria: Grutas e Cavernas

Até há bem pouco tempo escondidas dos olhares mais curiosos, as Grutas do Nzenzo estão associadas a diversos mitos e lendas e visitar o local requer autorização das autoridades tradicionais. Com várias divisões e uma queda de água que brota do tecto, a gruta serve de abrigo nocturno para javalis, pacaças, burros do mato, veados, gazelas e cabras.

Floresta do Maiombe Província: Cabinda  Categoria: Áreas Protegidas
Floresta do Maiombe
Província: Cabinda
Categoria: Áreas Protegidas

De acordo com a lenda, o local onde hoje podemos apreciar esta magnífica lagoa foi, outrora, ocupado por uma povoação. No local, onde existem extensas galerias florestais, há também uma ímpar riqueza de espécies animais e de plantas, algumas delas desconhecidas da ciência e, pelo que se sabe até ao momento, apenas existentes nesta área.

Morro do Môco Província: Huambo Categoria: Grandes Relevos
Morro do Môco
Província: Huambo
Categoria: Grandes Relevos

Situado na província do Huambo, entre as comunas do Londuimbali e Ekunha, o Morro do Môco é o ponto mais alto de Angola. Caracteriza-se pela singularidade do seu relevo, pelo que se tornou num local de culto para os amantes das actividades radicais. No entanto, este é também o habitat mais ameaçado de Angola, refúgio de várias espécies raras endémicas.

Quedas de Kalandula Província: Malanje Categoria: Quedas de Água
Quedas de Kalandula
Província: Malanje
Categoria: Quedas de Água

Conhecidas pelo nome Quedas do Duque de Bragança até 1975, as Quedas de Kalandula são uma das imagens mais marcantes do país. De uma beleza estonteante, são as segundas maiores de Angola, com 105 metros de altura. A inigualável imagem de postal transformar-se-á em verdadeira paisagem de sonho, quando se refrescar nestas águas, já que as quedas são propícias a banhos.

Quedas do Rio Chiumbe
Categoria: Quedas de Água
Província: Lunda Sul

Acompanhado por uma vegetação densa e sempre verde, há um local onde o Rio Chiumbe se atira para o infinito. Cenário de rara beleza e tranquilidade, as quedas de água aí localizadas são uma paisagem idílica enquadrada por savanas arborizadas onde se escondem espécies raras de aves e uma grande diversidade de animais selvagens.

Leia mais na edição impressa da Turbilhão

Texto deRaquel Soares
PARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.