Esquiar nas estâncias mais exclusivas da Europa, recarregar baterias em cenários de sonho e ambientes de luxo – eis algumas pistas possíveis nos Alpes…

Restaurant_Blick_v._Tisch_2

St.Anton e Ischgl

A Áustria tem algumas das melhores estâncias da Europa, tanto pelo requinte dos hotéis como pela qualidade das pistas e dos meios mecânicos. A começar em St. Anton, na região de Arlberg, que atrai esquiadores experientes e avançados com gosto pelas pistas bem radicais e a terminar em Ischgl, com pistas fabulosas, muito apreciadas pelos mais jovens.

O Hotel Tannenhof (hoteltannenhof.net), um cinco estrelas superior, é um dos redutos de luxo e tranquilidade mais procurados, sobretudo pelo serviço, mas também pela privacidade que proporciona e pelos mimos que os clientes recebem.

Outra alternativa na região é o Hotel Arlberg (arlberghotel.at), em Lech, com uma óptima localização: está a apenas 300 metros das pistas e a 100 metros dos meios mecânicos. Este hotel de cinco estrelas é conhecido pela sua piscina aquecida ao ar livre e pelo Senses Spa, renovado recentemente.

arlberg-hotelAcima dos 2000 metros em Ischgl

Além dos predicados do esqui alpino, as pistas austríacas têm sempre grande animação aprés-ski e uma gastronomia a condizer. Uma das estâncias mais apreciadas pelos jovens é Ischgl que oferece boas garantias de bom esqui e diversão, mesmo para os mais exigentes. A estância possui 90 por cento dos seus 200 km de pistas acima dos 2000 metros.

A festa, que ali tem fama internacional, começa logo pela tarde na cabana “Patznauner Taya”. Estrategicamente bem situada no fim da pista nº1, em Ischgl, está a “Trofana-Alm” e uns metros ao lado desta encontra-se o famoso “Kuhstall” (nome que significa estábulo de vacas). Estes três são os melhores, mas a verdade é que existe aprés-ski por todo o lado, com cerveja e schnaps a escorregarem alegremente. Para almoçar, é obrigatório parar no Pardorama, no Pardatschgrat, um restaurante em vidro que se encontra a 2624 metros de altitude.


teleferico

Até à Suíça

Esta área de esqui liga a Áustria à Suíça e muita gente aproveita para esquiar até ao país vizinho para comprar relógios, perfumes ou cigarros a preços simpáticos, pois Samnaun, do lado suíço, é uma regiãoduty free.

Para chegar à Suíça de esqui existem duas possibilidades: a pista vermelha 60 que começa na cabana “Alp Trida” e a pista 80/81 que se inicia no pico Palinkopf, a 2864 m, ou no Inneres Viderjoch, a 2704 m. Para regressar a Ischgl, é preciso utilizar o grande teleférico de Samnaun.


Dormir na Ibiza alpina

O primeiro design hotel dos Alpes (www.madlein.com) aconselha-se a apreciadores de esqui mas também do conforto e das noites animadas. Ou não fosse esta considerada a “Ibiza alpina”.

A sua localização apetecível, com acesso por elevador às pistas de esqui, e na zona mais ensolarada de Ischgl, uma idílica aldeia do Tirol, no Sul da Áustria, alia-se a um conjunto de serviços e mordomias excepcionais. A começar pelo Spa e Wellness Centre que este hotel pioneiro oferece e a acabar nos clubes Pacha e Coyote Ugly, que tem na lista de clientes, nomes como Paris Hilton ou Tina Turner.


A gastronomia de Courchevel 1850

Na área de Trois Vallées, Courchevel 1850 é conhecida pela excelência e virtudes dos seus restaurantes. Com duas estrelas Michelin, Le Chabichou Hotel (www.chabichou-courchevel.com) fica mesmo numa pista verde.

O Le Bateau Ivre, comandado por Jean-Pierre Jacob, chef durante anos no restaurante panorâmico do Hotel Pomme de Pin, conta igualmente com duas estrelas Michelin, e um menu de excepção. Mas, estrelas à parte, o que está mesmo na moda é o restaurante Cap Le Horn, a 2100 metros de altitude e com um ambiente de festa permanente.

Em alternativa ao Le Chabichou, o hotel Les Grandes  Alpes (http://grandesalpes.com) é outro reduto de exclusividade e sossego.


O estilo de Cortina

Esta estância italiana, apesar de ser uma das mais antigas da Europa, permanece actual com o seu charme alpino e exclusivo. As montanhas e pistas dos Dolomitas são apreciadas há muito pelos amantes dos desportos de neve (Cortina já acolheu os Jogos Olímpicos de Inverno). O clássico 5 estrelas Miramonti Majestic Grand Hotel (www.miramontimajestic.it/hotel) é a sugestão inevitável para conhecer a região e recuperar dos dias activos nas pistas.

Saiba mais na edição impressa da Turbilhão

TEXTO DECélia Pedroso
COMPARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.