Está a nascer uma nova geração de fatos, mais confortáveis e muito mais práticos, cortesia das principais casas de moda italianas, como a Zegna e a Canali.

Costuma dizer-se que “contra factos não há argumentos”, e embora os factos desta frase nada tenham que ver com os fatos que usamos, a verdade é que há igualmente poucos argumentos contra o conjunto mais elegante da moda masculina. E, no entanto, há quem o faça. Sobretudo hoje, com a moda a tornar-se mais casual do que alguma vez foi, o fato é muitas vezes dispensado como sendo “demasiado formal”, “pouco confortável” e “menos prático” ainda, pois até precisa de ir à lavandaria sempre que é preciso lavar. O streetwear domina, mesmo nos antigos feudos, como o escritório.

Nada disto é válido, naturalmente, nem para todos os cargos, nem para todas as empresas, e acreditamos que acontecimentos importantes, desde celebrações a reuniões, vão continuar a exigir uma indumentária mais cuidada. Mas entretanto o fato responde, adaptando-se aos novos tempos como sempre fez ao longo da sua história (ver caixa), recorrendo a novos cortes, e sobretudo a novos materiais, mais confortáveis e práticos. Porque no passado a elegância implicava sempre uma certa dose de compromisso, geralmente sacrificando o conforto, mas hoje estes tecidos inovadores, 100% naturais, 100% ecológicos, garantem o mesmo conforto do streetwear, mas mantendo o estilo impecável de um fato. Na vanguarda desta tendência estão os maiores nomes da moda italiana, como a Canali, que pode encontrar na Rosa&Teixeira, que criou a The Impeccabile 2.0. Trata-se de uma linha de fatos, camisas e casacos em lã, anti-rugas, anti-manchas, resistentes à água e respiráveis. São a escolha certa para andar todo um longo de um dia de trabalho, ou sair directamente de um avião para uma sala de reuniões, com um look pristino de um fato que não sabe o que é um vinco.

PARTILHAR
A área do Lifestyle tem muito poucos segredos para Bruno Lobo, jornalista com mais de 15 anos de experiência. Da moda aos automóveis, da relojoaria à tecnologia, da gastronomia à beleza. Porque “a vida é bem mais agradável com estes pequenos grandes prazeres”. GQ e Fora de Série são duas revistas onde o seu cunho se sentiu mais forte, mas já colaborou com várias revistas nacionais e internacionais, incluindo a Turbilhão, “com enorme prazer por poder contribuir para este projecto editorial”.