A onda verde já está um pouco por todo o lado e, agora, chegou também às estradas. Mas ninguém disse que ser amigo do ambiente significa fazer cedências… E, no mercado, certamente encontrará uma resposta a tudo o que exige de um automóvel.

Longe das primeiras incursões pelas energias alternativas, a indústria automóvel evoluiu rapidamente na procura de soluções ambientalmente sustentáveis. Mais do que poupar dinheiro no combustível, trata-se de proteger o ambiente das emissões de gases nocivos e de travar o consumo de recursos fósseis. Depois de alguns protótipos mais ou menos ajustados à realidade e às exigências da condução, o mercado ajustou-se. Hoje, já é possível encontrar modelos que combinam autonomias marcantes com prestações desportivas e ambientes refinados e muito exclusivos. As propostas são muitas e certamente ficará surpreendido com algumas.

1. Mercedes

S500 Plug In

A Mercedes, por exemplo, aproveitou o salão de Frankfurt para lançar o seu novo modelo topo de gama. O S500 Plug In oferece todo o conforto e elegância que a sigla “S” simboliza, mas associa-lhes uma consciência ambiental.

O bloco eléctrico tem 80 KW e 340 Nm e é auxiliado por um V6 de 3.0 litros a gasolina, com 333 Cv e 480 Nm.

2. Detroit Electric

SP:01

Com um design agressivo e carácter desportivo, o SP:01 apresenta-se como o carro eléctrico mais rápido em produção. Essa é, pelo menos, a promessa da marca americana Detroit Electric, ao anunciar uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 3,7 segundos e uma velocidade máxima de 250 km/h. Construído sobre a plataforma de alumínio do Lotus Exige, a carroçaria é em fibra de carbono, contribuindo para o seu peso contido, de apenas 1067 kg. O roadster de dois lugares é alimentado por um motor eléctrico de 201 cv e 255 Nm de binário, que é alimentado por uma bateria de lítio com carga de 37Kwh.

3. Pariss

Eletric

Igualmente fortes são os argumentos do Pariss Eletric, que deverá ser um forte concorrente do SP:01. Apresentado no Salão de Genebra de 2013, está prestes a entrar em produção, embora se preveja que esta seja limitada. O fabricante francês propõe um roadster rápido e com uma autonomia que poderá chegar aos 700 km. Performances possíveis graças à combinação de dois motores eléctricos (um por eixo), que desenvolvem 134 cv, com um motor de combustão a gasolina que serve como gerador auxiliar às baterias.

4. Silex Power

Chreos Luxury EV

Já a Silex Power desenvolveu o Chreos Luxury EV. A empresa de energias alternativas deverá produzir apenas 300 unidades da berlina, que para além de luxuosa e elegante, promete performances de sonho. O Chreos é alimentado por quatro motores eléctricos, que geram 640 cv e 4400 Nm.

Com 5,42 m de comprimento, 2,16 m de largura e 1,49 m de altura, atinge a marca dos 100 km/h em apenas 2,9 segundos, encontrando-se a velocidade máxima limitada aos 300 km/h. Ainda mais incrível é o facto de este eléctrico ter uma autonomia de 1000 km e conseguir que se carregue totalmente uma bateria em apenas 10 minutos.

5. Fisker

Karma Eletric

Mais comedido, mas também mais empírico, o Fisker Karma Eletric já circula nas estradas norte-americanas e europeias.

Não obstante a sigla “Eletric”, o modelo é híbrido e é, sobretudo, neste modo que o Karma Eletric mostra mais trunfos, uma vez que os dois motores eléctricos, alimentados por baterias de iões de litros, apenas permitem uma autonomia de 80 Km e uma velocidade máxima de 153 km/h.

Já com a entrada em acção do motor 2.0 Ecotec turbo de 212 Cv, que pode substituir as baterias e alimentar os dois blocos eléctricos de 408 cv, o Fisker atinge facilmente a barreira dos 200 km/h.

A grande vantagem é que o nível de emissões é de apenas 53 g/CO2, enquanto a média de consumo baixa para 45,5 Km/lt.

6. BMW

i8

Apresentado no salão de Frankfurt, o BMW i8 causou um forte impacto no público pelas linhas desportivas e arrojadas da sua carroçaria, concebida em alumínio e fibra de carbono.

Este híbrido combina um motor eléctrico de 130 cv com um motor térmico de 1,5 litros e 230 cv.

7. Cadillac

ELR

A Cadillac também já apresentou a sua proposta para o segmento. Para além da elegante estética, que é apanágio da marca, o ELR sobressai ainda pelos contornos e materiais requintados utilizados no habitáculo. Aqui, existe apenas um motor eléctrico, que poderá ser carregado tanto através da bateria de iões de lítio, como do motor de quatro cilindros a gasolina.

As performances são semelhantes às do Karma e oferece uma autonomia de 500 km.

8. Tesla

Model S Signature

E falar de veículos sustentáveis sem referir a marca que actualmente é a que mais automóveis eléctricos vende seria um crime. É certo que o famoso Roadster já saiu de produção, mas a Tesla tem um novo porta-estandarte que, com performances menos rasgadas, promete mais requinte e exclusividade.

Com base no “S”, a marca criou uma edição limitada sob a insígnia “Signature”. Na sua versão superior, disponibiliza uma autonomia de 480 km, acelera dos 0 aos 100 km/h em 4,2 segundos e atinge uma velocidade máxima de 210 km/h.

Prestações alcançadas com a alimentação puramente eléctrica, a única considerada pela Tesla para o motor com 362 cv.

Com a indústria a demonstrar que o futuro é hoje e que os automóveis eléctricos têm tantos argumentos como os modelos convencionais, o que espera para se juntar à estrada verde?

Saiba mais na edição impressa da Turbilhão

PARTILHAR
Apaixonada por automóveis e em demanda de emoções fortes, no momento de escolher uma vertente do jornalismo, Andreia Amaral não teve dúvidas de que escrever sobre carros seria o que a faria feliz. Ao longo da sua carreira, trabalhou para diversas publicações do sector. Ecléctica em interesses, hoje, divide o seu tempo entre dois amores: os motores e a Economia. Para além de colaborar com diversas revistas, é editora da Turbo Oficina e do Guia Empresarial (suplemento do JN).