Rosa & Teixeira renovou a sua loja no número 204 da emblemática avenida lisboeta. Um projecto onde a modernidade e a elegância se uniram para reinventar a sofisticação, preservando a alma e requinte intemporal que distinguem Rosa & Teixeira no panorama da moda masculina.

Cosmopolita e com um serviço ainda mais exclusivo, a icónica loja foi redesenhada à medida do lifestyle do homem contemporâneo. Para este desafio, José de Castro reuniu uma equipa multidisciplinar composta por profissionais de referência, que são também clientes e amigos de longa data de Rosa & Teixeira, cada um deles com um profundo conhecimento do seu ADN. Uma colaboração fulcral para assegurar uma modernização que não deixasse de criar uma ponte com uma história e memória muito ricas.

O projecto tem a assinatura do arquitecto João Paciência e foi desenvolvido em perfeita sintonia com o engenheiro Vitor Vajão, responsável pela luminotécnica do espaço. Contou ainda com uma valiosa contribuição do artista plástico Pedro Cabrita Reis, sob a forma de uma peça de arte contemporânea que marca a nova imagem da loja (ver caixa). A execução do projecto esteve a cago da empresa Tétris, especialista em obras de retalho de luxo.

Valorizar a oferta

A decoração contemporânea e minimalista foi pensada para valorizar a oferta da loja, criando uma atmosfera de linhas estilizadas e tons suaves. O mobiliário desenhado à media – no verdadeiro espírito de Rosa & Teixeira – combina apontamentos de madeira Macoré com vidro e acabamentos em aço inoxidável polido, proporcionando um ambiente leve que transmite descontração e um requinte cúmplice. As linhas de luz LED ocupam um lugar privilegiado, contribuindo para a criação desta envolvente clean, onde a modernidade impera.

A decoração contemporânea e minimalista foi pensada para valorizar a oferta da loja, criando uma atmosfera de linhas estilizadas e tons suaves.

Modernidade e memória

Quem entra encontra a área reservada aos acessórios, onde de imediato se destaca o expositor de gravatas perfeitamente alinhadas por cores e texturas. Chega então ao espaço central, que assume uma nova escala e amplitude, subdividindo-se em quatro áreas: camisas, blazers, calças e sapatos. Aqui foi preservada uma das imagens de marca da loja: a Brecha da Arrábida, que contrasta com o mármore branco que nasce na sala de entrada e se estende até ao fundo do piso. Esta centralidade é reforçada pelo tecto elíptico de vidro com elegantes candeeiros que iluminam os balcões de atendimento, colocando ainda mais em destaque a oferta da loja.

Já o espaço do fundo é ocupado exclusivamente por fatos, ligando-se ao piso inferior através de uma escada helicoidal que abraça a peça concebida por Pedro Cabrita Reis. No piso inferior, para além da zona de fatos de cerimónia, existem agora dois gabinetes de prova com antecâmara privada, para proporcionar um ambiente mais intimista e uma maior privacidade.

Com novas áreas de atendimento e mais espaço expositivo, o piso -1 brinda-nos com uma perspectiva privilegiada do atelier de alfaiataria, dando um justo relevo a este serviço de Rosa & Teixeira.

 

Uma peça marcante

A peça monumental de Pedro Cabrita Reis une arte contemporânea e funcionalidade. É uma escultura que liga duas áreas distintas – o piso térreo ao inferior – e, devido à sua localização na escada helicoidal, oferece várias perspectivas sem nunca permitir a sua contemplação na totalidade. Segundo o artista plástico, a peça foi concebida para criar um ponto de perturbação, mas sem perder a harmonia com o projecto do arquitecto João Paciência e a elegância e prestígio do espaço.

Entre os materiais utilizados contam-se pedaços de ferro soldados, emaranhados uns nos outros, no meio dos quais surgem fios de electricidade, lâmpadas que parecem formar uma constelação de estrelas e, a partir do centro, tubos de cobre que se projectam como numa explosão.

TEXTO DECompanhia das Cores, Fotografia de Pedro Bettencourt
COMPARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.