O regresso dos ícones

Ícones desportivos

20

Há automóveis que, desde que nascem, arrebatam paixões. Com milhões de fãs fervorosos que seguem atentamente cada novidade, tornam-se a verdadeira matéria dos sonhos de inúmeras gerações. Para muitos destes apaixonados, a espera chega agora ao fim: 2019 marca o regresso de três ícones desportivos, cada um a representar um dos principais mercados de fabricantes.

Inegável ícone mundial desde há mais de meio século, o Porsche 911 tem um verdadeiro clã de seguidores. O estatuto alcançado, e que ainda o ano passado foi reiterado com a conquista de um novo recorde de vendas, comprova que a Porsche encontrou uma fórmula de sucesso. Talvez por isso, olhando para a recém-apresentada nona geração, designada internamente de 992, as diferenças em relação ao seu antecessor não se façam notar sobremaneira. Em vez disso, a nível da carroçaria, quase se poderia falar apenas de um ligeiro restyling. Os farolins unidos por uma faixa LED, que até aqui eram exclusivos do Carrera 4, passam a ser standard, tal como a maior largura entre vias. Também a secção dianteira é 45 mm mais larga, encorpando a carroçaria, com painéis integralmente em alumínio para conseguir reduzir o peso em 12 kg, um ganho substancial tendo em conta que os novos elementos acrescentariam 50 kg ao novo 911.

Com um visual fiel ao ADN da família, é no capítulo tecnológico que encontramos as principais novidades e isso fica bem latente no habitáculo, onde existe um painel de instrumentos parcialmente digital e um monitor de 10,9 polegadas do sistema multimédia PCM, conectável a três aplicações novas: o planeador Road Trip, o assistente pessoal 360+ e o Impact, que calcula os contributos que o utilizador pode dar para evitar algumas emissões de CO2. Destaque também para a Track Precision, uma aplicação de telemetria que regista tempos de voltas, pontos e forças de travagem, cargas de aceleração entre outros, transformando o condutor num verdadeiro piloto.

Na base da gama, a versão S apresenta um motor boxer de 3.0 litros e seis cilindros com duplo turbo de configuração simétrica. Para alcançar os 450 cv (mais 30 do que o seu antecessor) e debitar 530 Nm entre as 2300 e as 5000 rpm, muitos dos elementos foram revistos. Existem novos e maiores turbos, controlo eléctrico de válvulas, com novas cambotas assimétricas, novo sistema de refrigeração, novos injectores piezoeléctricos e uma taxa de compressão superior.

Acoplado a uma transmissão automática PDK de dupla embraiagem igualmente revista, agora com oito velocidades, o bloco lança o Carrera S numa viagem dos 0 aos 100 km/h em 3,7 segundos e o Carrera 4S em 3,6 segundos, enquanto as velocidades máximas se cifram nos 308 e nos 306 km/h.

Novidade é igualmente um quinto modo de condução, cujo selector rotativo, inspirado no 918 Spyder, se encontra no volante: além das opções Normal, Sport, Sport+ e Individual, existe agora a Wet, pensada para o piso molhado. No que diz respeito à condução, é possível contar com a assistência de um conjunto actualizado de sistemas, que incorpora alerta de mudança involuntária de faixa de rodagem, cruise control adaptativo com assistente de trânsito e travagem de emergência com detector de peões. E, para se certificar de que vê tudo na estrada, o sistema de iluminação Led Matrix pode receber visão nocturna por infravermelhos.

No sentido de melhorar a manobrabilidade e a estabilidade, a par de um reforço estrutural que aumentou a rigidez e veio optimizar a dinâmica, existe um novo eixo traseiro direccional, que permite fazer rodar as rodas traseiras no sentido inverso ou no mesmo sentido das dianteiras consoante a situação. Assim, e à semelhança daquilo a que a marca germânica nos habituou, conseguirá tirar todo o proveito em estrada da potência do motor.

PARTILHAR
Apaixonada por automóveis e em demanda de emoções fortes, no momento de escolher uma vertente do jornalismo, Andreia Amaral não teve dúvidas de que escrever sobre carros seria o que a faria feliz. Ao longo da sua carreira, trabalhou para diversas publicações do sector. Ecléctica em interesses, hoje, divide o seu tempo entre dois amores: os motores e a Economia. Para além de colaborar com diversas revistas, é editora da Turbo Oficina e do Guia Empresarial (suplemento do JN).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here