Explosão de cores

Rainbow Effect

129

Praticamente ilimitado, o espectro de cores disponível actualmente na alta relojoaria, seja em mostradores, caixas ou braceletes, é uma tendência que promete perdurar. Descubra o que está na base desta explosão de cores relojoeira.

Uma verdadeira explosão de cores. Podemos, desta forma, definir a mais recente tendência no universo da relojoaria. Uma tendência que vinha a ganhar forma nos últimos anos, mas que, em 2022, atingiu, de certa forma, o seu apogeu. De facto, grande parte das marcas relojoeiras apresentou, entre as novidades deste ano, um grande foco em cores fortes e pouco usuais neste sector.

Para melhor compreender o que está na base (e que possibilitou) desta explosão colorida temos que recuar vários anos e perceber que a evolução dos materiais, as necessidades específicas de certas profissões ou hobbies e as próprias tendências de moda são factores indesligáveis da agora forte utilização de cores.

O mostrador dos relógios foi o primeiro componente a “permitir” dar azo à imaginação em termos de cor. Aqui, podemos considerar o branco como uma espécie de cor padrão, não só pela tradição como, originalmente, pela disponibilidade de materiais. Regressando aos primórdios da relojoaria e olhando para os primeiros modelos com mostrador como o reconheceríamos hoje, estes eram principalmente esmalte branco com numerais pintados de preto. Já os primeiros relógios de bolso, eram visualmente muito semelhantes. E, embora os mostradores trabalhados e esmaltados se tenham tornado populares no século XIX, a panóplia de cores geralmente não se estendia muito. Alguns foram decorados com motivos florais ou cenas figurativas e pastorais, mas o branco mantinha-se como cor principal ou de fundo do mostrador.

A década de 1970 foi a primeira época verdadeiramente colorida para algumas marcas relojoeiras, com muitas oferecendo determinados modelos numa variedade de cores de mostrador. Algumas tinham uma razão prática para cores mais ousadas, como o laranja frequentemente usado para aumentar a legibilidade em relógios de mergulho. Nos últimos anos, algumas cores de mostrador têm-se assumido como a tendência, com virtualmente todas as marcas relojoeiras a possuir pelo menos uma referência nesses tons. É o caso do azul e do verde. Já este ano, embora os mostradores azuis e verdes continuem a ser uma tendência, a verdade é que o céu é, na realidade, o limite, com diferentes tonalidades, mais pastel ou garridas, a assumir o palco da indicação das horas.