Fundada por Gerald Genta, a Gerard Charles foi a última paixão do icónico designer relojoeiro. Hoje, 10 anos após a morte do fundador, a marca continua mais viva do que nunca e chega a Portugal pela mão da Boutique dos Relógios Plus. A Turbilhão falou com Federico Ziviani, actual CEO da Gerard Charles, sobre a evolução, colecções e desafios desta marca de alta relojoaria ultra exclusiva.

Como evoluiu a Gerard Charles depois do falecimento de Gerald Genta?

Depois de o Sr. Genta nos ter deixado, em 2011, a Gerald Charles continuou a produção de relógios, principalmente sob pedido, para o nicho muito fiel de coleccionadores internacionais da marca. Foram produzidos relógios muito específicos e complexos em número limitado. Por outro lado, liderámos a evolução e transformação digital desta marca, procurando dar a conhecer a história da Gerald Charles e do seu grande fundador, Gerald Genta, a um público mais amplo de coleccionadores e entusiastas de relojoaria em todo o mundo. Apesar de, devido aos nossos padrões de qualidade extremamente elevados, a nossa produção hoje permaneça limitada a 1000 unidades por ano, acreditamos no luxo inclusivo e não exclusivo. Fizemo-lo porque sentimos que era a coisa certa a fazer, porque temos vindo a propor coisas novas e, ao mesmo tempo, com uma grande história, vinda do maior designer de relógios. Manter a Gerald Charles escondida e desconhecida para a maioria parecia-nos um desperdício. Queremos dar a nossa contribuição para a alta relojoaria do século 21 e fazer activamente parte dela. Alguns anos depois dessa transformação, podemos dizer que o mercado está a valorizar os nossos esforços e a provar que estávamos certos quando decidimos dar a conhecer esta história ímpar.

 

Hoje a marca continua exclusiva, mas com um toque mais desportivo. Qual a estratégia por detrás desta mudança e que dificuldades apresentou?

De modo a alcançarmos um grupo maior de coleccionadores, partimos do produto, reinterpretando o Gerald Charles Maestro original, trazendo-o para o futuro. A caixa Maestro, até então disponível apenas em materiais preciosos, como ouro, platina ou paládio, passou a ser fabricada, pela primeira vez, em aço. A pulseira de borracha vulcanizada original, projectada por Genta para a Maison Gerald Charles, mas nunca montada no Maestro, foi finalmente integrada ao relógio para uma sensação mais desportiva e maior resistência à água. A resistência à água de todos os novos produtos foi aumentada de 30 para 100 metros. O tamanho da caixa foi reduzido de 42 para 39 mm e, finalmente, a ergonomia do relógio foi desenhada de modo a ser a mais avançada. Mais plano e confortável em qualquer pulso, um verdadeiro relógio unissexo. Agora com relógios extremamente avançados do ponto de vista tecnológico e certamente distintivo do ponto de vista do design, a Gerald Charles consegue aproximar-se de um público mais amplo de coleccionadores, independentemente da idade ou sexo, simplesmente dando a conhecer as nossas raízes, produto e visão a longo prazo.

As redes sociais, especialmente o Instagram, juntamente com um site recém-desenvolvido na vanguarda da tecnologia, são as principais ferramentas para informar o mundo dos coleccionadores sobre a nossa presença e distinção. Com o Instagram podemos manter contacto com os nossos clientes, partilhando informações diárias sobre a actividade da Maison. Através das redes sociais, permitimos ao público ver, em qualquer parte do mundo, como os relógios Gerald Charles encaixam em diferentes pulsos e situações, sem necessidade de os experimentar.

O principal desafio foi certamente explicar a nossa história e identidade a um público diversificado que ainda não nos conhecia. Fizemo-lo fornecendo as informações correctas sobre a nossa história, e deixando claro o rumo que estamos a seguir. Superar esses obstáculos foi possível graças a um grande apoio da nossa base de coleccionadores e a um bem-sucedido passa-palavra de clientes satisfeitos, que percebiam para onde a Gerald Charles se dirigia e se sentiram envolvidos pessoalmente na missão de desvendar a nossa história.

 

Como descreve a filosofia da Gerald Charles?

A filosofia da Gerald Charles pode ser resumida em “criatividade artística, domínio técnico”. A filosofia da Maison assenta na produção de um número limitado de relógios coleccionáveis que se desejam usar todos os dias, em vez de os manter num cofre. Os relógios GC devem garantir fiabilidade na sua mecânica, desempenho durante o desporto, conforto no pulso e elegância intemporal num jantar de gala. A nossa filosofia é oferecer relógios desportivos elegantes nunca antes vistos.

 

A marca conta com duas colecções principais. Pode explicar cada uma e assinalar as principais diferenças entre elas?

Importante ressaltar que todas as colecções anteriores fabricadas pela Maison Gerald Charles tiveram grande sucesso uma vez que já se encontram totalmente esgotadas. As duas novas colecções são a Maestro 2.0 extraplano e o novíssimo cronógrafo Maestro 3.0. As duas são a próxima geração dos nossos modelos Maestro e ambas apresentam ergonomia aprimorada e novos calibres automáticos de manufactura. As duas colecções, lançadas na versão não limitada em aço, em Maio de 2021, foram antecipadas por um modelo Premier 2021.

Este Premier em ouro rosa recebeu este nome porque antecipou a produção não limitada em aço que se seguiu. O Premier foi limitado a 25 unidades para o GC2.0 e 25 unidades para o GC3.0 e dedicado aos nossos coleccionadores mais leais.

Existem muitas diferenças entre as duas colecções, bem como muitas semelhanças. Em termos de semelhanças, ambos possuem ergonomia de última geração para uma sensação confortável no pulso, são resistentes à água até 100 metros e testados numa das piscinas mais profundas do mundo, a Y-40 The Deep Joy, são movidos por calibres automáticos de manufactura de alta qualidade, desenvolvidos com a Vaucher Manufacture, cujo acabamento feito à mão é visível através do fundo transparente da caixa, são unissexo e possuem uma pulseira de borracha vulcanizada que é particularmente macia e confortável graças à nossa fórmula, possuem caixas de 40 mm, coroas aparafusadas com decoração “clous de Paris”, mostrador com acabamento raio-de-sol, possuem uma produção limitada de 100 peças por ano para cada referência.

Já as diferenças, antes de mais têm a ver com o tipo de funções oferecidas. O 2.0 oferece horas, minutos, segundos e data, enquanto o 3.0 é um cronógrafo. As caixas também são bastante diferentes. Embora a forma seja a mesma, inspirada na Arquitectura Barroca Italiana, o cronógrafo possui ângulos mais rectos e o 2.0 mais arredondados. Por outro lado, o 3.0 tem uma espessura de 11,5 mm enquanto o 2.0 é ultrafino com apenas 8,5 mm. Finalmente, o 2.0 é mais leve com um peso de apenas 85 gramas na versão de aço inoxidável enquanto o 3.0 é cerca de 115 gramas.

 

Há alguma outra colecção no pipeline?

Certamente, no futuro, novas complicações serão introduzidas e novos materiais serão experimentados. Procuramos sempre melhorar e nunca vamos parar. Queremos estar sempre na vanguarda da engenharia preservando o nosso espírito elegante e minimalista. O nosso departamento de pesquisa e desenvolvimento está sempre a trabalhar activamente para oferecer o melhor em inovação aos nossos coleccionadores.

 

Todos os relógios oferecidos são baseados nos designs originais de Genta?

Sim, são todos baseados nos designs que ele realizou exclusivamente para a Gerald Charles, como a sua marca mais recente.

 

A marca possui material (designs) suficiente para os próximos anos?

Temos mais do que suficiente, às vezes é difícil seleccionar o que vai para produção, pois temos muitas opções. O nosso departamento de P&D é muito activo para trazer o que temos para o futuro, melhorando a cada dia graças às novas descobertas da engenharia moderna.

 

No futuro, vão manter os designs originais de Genta ou começar a oferecer outros?

Temos o nome e os designs do maior designer da relojoaria. A nossa intenção sempre será levar esse legado para o futuro.

 

A Gerald Charles produz os seus próprios movimentos?

Temos uma parceria com a Vaucher Manufacture Fleurier para desenvolver os nossos próprios movimentos, alavancando na sua experiência técnica e savoir-faire tradicional. A Vaucher Manufacture é uma marca de qualidade, sendo uma das mais exclusivas, fiáveis e prestigiadas fabricante de movimentos na Suíça, que colabora apenas com uma elite muito seleccionada das mais prestigiadas Maisons suíças.

 

Gerald Charles é uma marca muito exclusiva que produz apenas relógios de edição limitada. Qual é a estratégia da marca em relação à distribuição?

A nossa distribuição é controlada directamente a partir da nossa sede na Suíça e não temos distribuidores ou intermediários. Isso permite-nos gerir relacionamentos directamente com retalhistas locais de forma mais transparente. O objectivo é oferecer aos coleccionadores de todo o mundo o melhor serviço da categoria. No momento estamos muito presentes na Europa que é o nosso mercado número um, seguido pela América do Norte e Médio Oriente.

Trabalhamos apenas com um número seleccionado de retalhistas de classe A que vão ao encontro dos padrões de alta qualidade da Gerald Charles. Tornamos os nossos retalhistas locais parte do projecto e evitamos muita concorrência local para dar em cada região a maior exposição e benefícios aos nossos parceiros locais. Também distribuímos muitos relógios directamente para coleccionadores em todo o mundo. Principalmente nas regiões onde não temos um parceiro de retalho local, vendemos a maioria dos nossos relógios digitalmente, com uma mistura de Instagram, Chamadas, Site e E-mails.

 

Devido aos dias difíceis que vivemos, qual é a importância do comércio electrónico para a Gerard Charles? E da comunicação digital?

O comércio electrónico e a comunicação digital sempre foram um pilar fundamental na estratégia da Gerald Charles, mesmo antes da pandemia. Acreditamos fortemente neles como um componente importante na experiência de compras de luxo. Estávamos realmente muito preparados quando estes dias difíceis começaram e a nossa visão foi muito recompensada.

 

Quais as novidades da marca para este ano?

As novidades deste ano foram apresentadas nesta Primavera com o novo cronógrafo GC3.0 e as colecções ultrafinas GC2.0, primeiro em ouro rosa, depois em aço. Para um total de 6 novas referências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.