Uma mostra que retrata a herança da manufactura: uma combinação de conhecimento, audácia e paixão.

Até 31 de Março de 2014, a Piaget apresenta, em Genebra, a exposição “Ouro e Cor”. A mostra poderá ser apreciada na Piaget Time Gallery localizada em cima da Boutique da Piaget de Genebra.

Wristwatch_1971-1Fiel ao seu espírito pioneiro, a Piaget comercializava relógios nos princípios dos anos sessenta com mostradores de pedra dura que competiam com o radiante esplendor das suas pulseiras de ouro. Mais de 30 pedras diferentes marcaram o triunfo da cor, ao mesmo tempo que as correntes e pulseiras expressavam uma criatividade sem limites e um grau raro de mestria técnica.

Manchette_1970-1Este virtuosismo duplo levou ao aparecimento de uma das imagens de marca da Piaget: os movimentos extraplanos. Apresentado pela primeira vez na feira de Basileia em 1957, o fino Calibre 9P de dois milímetros de espessura e diâmetro generoso, proporcionou novas oportunidades para a expressão visual – e constituiu uma autêntica revolução neste campo. A inovação técnica e estética foi transmitida, em primeiro lugar, através dos relógios com mostradores de pedras preciosas transbordantes de cores e, em segundo lugar, pela mediação de criações em ouro cada vez mais sofisticadas.

Wristwatch_1974-1Impulsionada pelo incrível momento criativo da década de sessenta, a Maison elevou as pedras duras (‘hard stones’) ao patamar de pedras preciosas. A empresa prontamente compreendeu o valor da utilização destes materiais e dominou de imediato as habilidades necessárias para o corte das gemas. A cor converteu-se no selo distintivo da marca: jade, coral, lápis-lazúli, olho-de-tigre e turquesa… Seguindo a onda do Op Art, a Piaget criou efeitos gráficos deslumbrantes combinando diversas pedras duras. Esta revolução também alcançou os braceletes e pulseiras, transformando os relógios em criações joalheiras em toda a sua expressão.

Manchette_1970-3Ao mesmo tempo que a Piaget joga com o tema da cor de uma forma extremamente moderada, os seus desenhadores são também capazes de traduzi-lo em formas exuberantes e extravagantes. É aqui que entra em jogo o conhecimento de ourives cultivado pela Maison.

conjuntoNa sua incansável busca pela perfeição, a Piaget tomou em 1957 a decisão de elaborar os seus relógios exclusivamente a partir de metais preciosos. Esta escolha fundamental daria lugar à integração ‘in-house’ de criações em ouro e platina e ao desenvolvimento de um conhecimento e habilidades excepcionais.

Ultra-thin-watch_1974-1Hoje, a Piaget combina a cor, o volume e os materiais num enfoque que foi elevado a uma forma de arte. E é esta herança da manufactura – uma combinação de conhecimento, audácia e paixão – que pode ser admirada até 31 de Março de 2014, em Genebra.

PARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.