Numa exclusiva localização, em pleno Marquês de Pombal, no topo da Avenida da Liberdade, encontra-se o icónico edifício Diário de Notícias, agora transformado num notável projecto residencial – 266 Liberdade. Com traço do conceituado arquitecto Porfírio Pardal Monteiro e grandiosas obras de Almada Negreiros, este é um dos edifícios mais emblemáticos de Lisboa, testemunho vivo da história do nosso país, e que pode ser agora o refúgio perfeito de quem escolher a melhor cidade do mundo para viver.

Quem passa pela Rotunda do Marquês de Pombal, ou começa a descer a Avenida da Liberdade, não lhe fica indiferente. O arrojado e modernista edifício Diário de Notícias foi a primeira obra arquitectónica do país construída para alojar um jornal, à época já com 76 anos. Edificado em 1940, o projecto da autoria do arquitecto Porfírio Pardal Monteiro foi vencedor do prestigiado Prémio Valmor no ano da sua inauguração, destacando-se como a primeira edificação moderna numa das artérias mais icónicas de Lisboa. Classificado como imóvel de interesse público, desde 1986, o edifício do Diário de Notícias pretendia reunir no mesmo espaço escritórios e indústria, com a redacção voltada para a Avenida da Liberdade e a gráfica voltada para a Rua Rodrigues Sampaio. Pardal Monteiro projectou toda a obra para que a fachada homenageasse a imprensa e o trabalho na gráfica, criando um torreão que se tornou um dos símbolos do edifício, reconhecido por todos.

 

Uma nova (e encantadora) história para contar

Desde os anos 40 que o edifício do Diário de Notícias acompanhou os principais acontecimentos que marcaram o país e o mundo. Um edifício memorável, com um passado inesquecível, que conheceu as várias obras de escritores e artistas promissores, que se distinguiram no panorama nacional, e onde centenas de jornalistas escreveram as histórias que encheram as páginas do jornal. Pela importância que assume na história e na vida da cidade e do país, o edifício Diário de Notícias não podia ficar esquecido no passado e foi agora convertido num empreendimento residencial: o 266 Liberdade.

O projecto de reabilitação promovido pela AVENUE, ficou a cargo da Contacto Atlântico Arquitectos, que teve como objectivo honrar a obra de Pardal Monteiro e preservar um legado patrimonial único, criando espaços habitacionais e comerciais dotados de características técnicas, funcionais e estéticas adequadas às novas vivências.

A reabilitação devolveu ao edifício o seu esplendor original, restaurando fachadas e projectando interiores renovados com vista a conjugar conforto e elegância, história e contemporaneidade. Tratou-se de um trabalho minucioso, tendo sempre o intento de preservar todos os elementos marcantes da antiga sede do jornal, como o reconhecido lettering no topo do edifício, e integrando nos novos interiores os elementos históricos e artísticos de época, como a porta giratória do hall de entrada, a caixa do elevador em ferro e o revestimento do chão e paredes em mármore.

As antigas salas de redacção, a biblioteca e a antiga tipografia, que assistiram à azáfama de vários acontecimentos da história portuguesa, dão agora lugar a espaços acolhedores, confortáveis e convidativos, que inspiram a desfrutar de dias felizes e noites tranquilas no coração de Lisboa. Também os icónicos frescos de Almada Negreiros, criados especialmente para este edifício, como o “Grande Planisfério” e as “Quatro alegorias a Portugal e à Imprensa” foram preservados e dão agora vida ao hall de entrada e a uma loja no piso térreo.

 

Viver nas instalações de um antigo jornal? Uma experiência única

Determinado em promover uma experiência exclusiva, o 266 Liberdade dispõe de 34 apartamentos de distintas tipologias distribuídas por cinco pisos, e estacionamento privativo: cómodos estúdios, passando por fracções de T1 a T3, com áreas entre 47 e 406 m2, preparados para receber famílias mais ou menos numerosas, até ao exclusivo apartamento T5 na cobertura. Os dois pisos subterrâneos, onde funcionou a impressão do jornal, estão agora destinados a 47 lugares de estacionamento privativo. E porque é um local que homenageia a tradição histórica com um novo conceito residencial único, os apartamentos orientados para a Avenida da Liberdade – antigos serviços de redacção e administração do jornal – assumem um traço arquitectónico clássico, preservando o legado de Pardal Monteiro, como o chão em madeira e as pedras-mármore de Sintra, conjugado com a elegância do presente.

Já as antigas instalações da gráfica, que deram origem aos apartamentos orientados para a Rua Rodrigues Sampaio, assumem um ambiente mais contemporâneo, com detalhes simples e modernos, em que se destacam as amplas janelas que convidam a inconfundível luz de Lisboa a entrar.

Um projecto verdadeiramente excepcional, com um passado inesquecível, em que todos os pormenores foram cuidadosamente pensados para promover uma experiência singular e com todas as comodidades. Para os que escolhem viver num local único, onde se respira história, e com uma localização privilegiada, há ainda alguns apartamentos disponíveis no 266 Liberdade.

MAIS INFORMAÇÕES:
Tel. 215 989_523
geral@avenue.pt
www.avenue.pt

A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.