Criado em 1953, o Blancpain Fifty Fathoms foi um fenómeno de sucesso, rapidamente atingindo o estatuto de ícone e estabelecendo os padrões que, ainda hoje, definem as qualidades dos relógios de mergulho mecânicos.

À semelhança do que acontece com todos os êxitos, o Blancpain Fifty Fathoms nasceu de uma paixão. Amante confesso do mergulho, Jean-Jacques Fiechter, CEO da marca entre 1950 e 1980, não hesitou quando a Marinha Francesa o contactou com o objectivo de construir um relógio de mergulho seguro, robusto e fiável. E assim nasceu o Fifty Fathoms.

Às especificações requeridas pela Marinha Francesa – e que incluíam um mostrador preto, numerais grandes e robustos, índices luminescentes em forma de triângulos, círculos ou quadrados, uma luneta exterior rotativa que repetisse os índices do mostrador – Fiechter, um mergulhador experiente, acrescentou outras. Este foi o caso da luneta rotativa unidireccional, do fundo de caixa aparafusado para garantir estanquidade, do sistema duplo “O-ring” de protecção da coroa, protecção contra os campos magnéticos e corda automática de modo a minimizar o número de utilizações da coroa aparafusada. Como toque final, a Blancpain acrescentou um indicador de humidade. Tratava-se de um pequeno círculo no mostrador, azul se o ar dentro da caixa estivesse seco e que mudava para rosa caso a água tivesse penetrado no relógio.

Baptizado Fifty Fathoms em honra da medida britânica de 50 fathoms (cerca de 91 metros), que era na época considerada a profundidade máxima que um mergulhador podia alcançar, o relógio de mergulho da Blancpain rapidamente provou a sua fiabilidade, tornando-se um fenómeno de sucesso entre as elites militares, a quem fornecia relógios, cujo mostrador exibia a inscrição “MILSPEC 1”.

Mas nem só as elites militares se renderam ao Fifty Fathoms. No pulso de Jacques Cousteau, este ícone das profundezas foi estrela de cinema no documentário “Silent World”, vencedor de um Óscar da Academia, em 1956. Nesse mesmo ano nascia o Fifty Fathoms Bathyscaphe, um modelo mais adaptado à utilização civil e quotidiana, dado ser mais pequeno do que o Fifty Fathoms original, ao mesmo tempo que integrava muitas das características do seu antecessor, mantendo-se um relógio de mergulho perfeitamente funcional.

Ao longo dos anos, a Blancpain ofereceu diversas variantes de estilo do Fifty Fathoms. Algumas tinham caixas tipo almofada, outras marcadores lineares em vez de triangulares. Contudo, todas partilhavam o mesmo ADN coerente com as especificações gerais dadas pela Marinha Francesa e Fiechter, em 1953. Hoje, a linha Fifty Fathoms continua a crescer, sem nunca perder de vista as características de design originais, ao mesmo tempo que introduz melhorias tecnológicas e de materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.