A colecção Spirit da Longines acaba de receber um novo membro. Trata-se do Longines Spirit Zulu Time, um relógio GMT de inspiração vintage.

Tendo em conta a longa associação da Longines com a aviação e a ligação da linha Spirit aos pioneiros desta actividade, era, de certa forma, esperada uma versão GMT nesta colecção. Como tal, a família Spirit acaba de receber um novo modelo com duplo fuso horário, o Spirit Zulu Time.

O novo Zulu Time recebe o nome do primeiro relógio com duplo fuso horário da história da Longines, produzido em 1925, e que exibia a bandeira Zulu no mostrador, uma referência à letra “Z”, denominada “Zulu” em radiocomunicações internacionais. “Z” é, por sua vez, a abreviação de “Zero Time”, que é outro nome para Greenwich Mean Time (GMT). Com o tempo, pilotos e militares passaram a chamar o GMT de “Zulu Time”.

A caixa de 42 mm em aço do Longines Spirit Zulu Time mantém a linguagem visual da colecção, diferenciando-se através da luneta bidireccional com uma clássica escala de 24 horas gravada, disponível com inserções de cerâmica em preto, azul ou verde. No fundo da caixa é visível uma gravação do símbolo Longines – a ampulheta alada – sob um globo estilizado.

Disponível em preto mate, cinzento mate ou azul profundo raiado, no mostrador do Longines Spirit Zulu Time destaca-se o fino anel dourado dentro da escala externa elevada dos segundos, com recortes entalhados em miniatura para enquadrar os minúsculos pontos de material luminescente em forma de diamante impressos fora de cada numeral aplicado. O ponteiro GMT com ponta de seta e a janela de data às 6 horas completam a face do relógio.

O novo Spirit Zulu Time é movido pelo calibre GMT automático L844.4 (base ETA A31.L411) certificado pelo COSC, com espiral em silício e 72 horas de reserva de marcha. O toque final é dado pela correia em pele com fecho de báscula, disponível em castanho, caramelo ou azul, ou por uma bracelete em aço escovado de três elos.