A linha Omega Constellation recebe, em 2020, a quinta geração de modelos masculinos. Os novos Omega Constellation Gent surgem agora numa caixa de 39 mm, apresentam inúmeras actualizações estéticas e são alimentados pelo movimento Master Chronometer.

Depois de, há dois anos, a colecção Constellation feminina ter sofrido uma actualização, em 2020, é a vez da congénere masculina ser actualizada. Os novos Omega Constellation Gent apresentam-se com caixas de 39 mm, disponíveis numa variedade de materiais: ouro amarelo; ouro Sedna; aço ou aço e ouro. A famosa caixa em forma de barril, com facetas em meia-lua, mantém-se, mas, agora, com novos acabamentos, combinando superfícies escovadas e polidas, com luneta mais fina e numerais romanos gravados redesenhados. Também as icónicas garras se apresentam mais finas e a coroa surge numa forma cónica, mais elegante.

A face do novo Constellation Gent também sofreu actualizações e surge agora com mostradores que vão do clássico preto, prateado, azul, branco e castanho aos novos padrões rugosos em azul, cinzento ou dourado. Os ponteiros e os marcadores das horas também foram redesenhados e as facetas dos índices imitam a forma da Freedom Tower, em Nova York. O toque final é dado pela estrela dourada, aplicada acima da janela da data trapezoidal, às 6 horas. 

No que às correias de metal diz respeito, estas apresentam um design “mono-rang” (elo único), com elos tipo barra interiores polidos, que contrastam com os elos escovados, que aumentam a flexibilidade.

Os modelos da nova colecção Constellation Gent estão equipados com o movimento automático Co-Axial Master Chronometer da Omega, calibre 8800, com 55 horas de reserva de marcha, escape coaxial e mola de balanço em silício. Este movimento certificado pelo METAS oferece ainda uma resistência ao magnetismo até 15.000 gauss e pode ser admirado através do fundo da caixa em vidro de safira.

Sobre o Omega Constellation

O Omega Constellation nasceu, como um modelo masculino, em 1952, e, ao longo dos anos, passou por uma série de transformações e actualizações. A transformação que mais influenciou a actual aparência do Constellation ocorreu em 1982, ano em que o relógio adquiriu as famosas garras.

Originalmente concebidas para segurar firmemente o vidro de safira e a borracha vedante à caixa, de modo a garantir resistência à água, as quatro garras que se estendem da caixa à luneta, tornar-se-iam a característica marcante do Constellation Manhattan. Outras características, como a caixa em forma de barril, com facetas em meia-lua, os numerais romanos na luneta, as combinações de metal em dois tons e a pulseira integrada, com elos articulados, mantêm-se ainda como elementos de design.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here