A IWC Schaffhausen anuncia o seu apoio a um projecto ambiental pioneiro, liderado pelo seu parceiro, Cousteau Divers, que pretende estudar os efeitos da mudança climática medindo a temperatura abaixo da superfície do oceano.

Para tal, a Cousteau Divers irá combinar dados de sensores de precisão com medições feitas por milhares de mergulhadores amadores. O objectivo é dar aos cientistas uma melhor compreensão de como a temperatura do oceano afecta a biodiversidade e o clima.

O oceano absorve cerca de 90% do calor do planeta e produz mais de metade do oxigénio que respiramos. Age como o sistema de ar condicionado da Terra e alimenta centenas de milhões de pessoas. Um factor crítico na compreensão de como o oceano armazena e liberta a energia é a sua temperatura. No entanto, os cientistas precisam de mais dados, a fim de construir uma imagem abrangente de como as temperaturas oceânicas variam em profundidade, especialmente em ecossistemas costeiros, que abrigam a grande maioria da biodiversidade marinha.

Em 1973, Jacques-Yves Cousteau criou a Cousteau Society, uma organização sem fins lucrativos dedicada à protecção da vida oceânica. O trabalho desta sociedade promove um profundo respeito pela vida marinha e a vontade de ajudar a protegê-lo. Esta necessidade de proteger espécies ameaçadas é hoje mais importante do que nunca e é algo que a IWC tem apoiado incansavelmente desde 2003.

A IWC prestou homenagem a Cousteau com quatro edições especiais limitadas, enquanto uma quinta, o Aquatimer Chronograph Edition Jacques-Yves Cousteau, comemorou o 100º aniversário do famoso pesquisador e cineasta, em 2010. A IWC estende agora a sua parceria com a Cousteau Society, apoiando os Cousteau Divers.

“Os Cousteau Divers pretendem revelar as temperaturas costeiras do oceano, complementando as medições por satélite na superfície com aquelas medidas por milhares de mergulhadores recreativos em todo o mundo. Ao armazenar esses dados numa Cloud e torná-los acessíveis a cientistas e entusiastas, esperamos poder contribuir para uma melhor compreensão de como a temperatura do oceano influencia não só o clima, padrões climáticos, ou formações de tempestades, mas também populações de peixes e aves ”, explica Pierre-Yves Cousteau, conservacionista e fundador da Cousteau Divers.

Para medir a temperatura do oceano de forma confiável e com um alto grau de precisão, a equipa de engenheiros voluntários da Cousteau Divers, liderados por Brad Bazemore e Brendan Walters, desenvolveram um protótipo para um sensor de temperatura de precisão portátil. O dispositivo irá rastrear informações de navegação GPS e subaquáticas e medir a temperatura com altos níveis de precisão.

Como uma plataforma de sistemas, o dispositivo será capaz de incluir medidas oceanográficas adicionais, tais como condutividade, densidade óptica e pH. Cerca de 50 desses sensores serão implantados em centros de mergulho globalmente, em locais seleccionados com a ajuda de parceiros científicos. Todo o projecto é “open source”, o que significa que os designs de hardware e software estão disponíveis online, a fim de promover a inovação e a criatividade das comunidades globais de mergulhadores e engenheiros.

Esta implantação piloto durará 18 meses para reunir feedback e verificar a validade dos dados colectados, antes de ocorrer uma segunda implantação maior. Neste ponto, a plataforma online aceitará uma variedade de fontes de dados oceanográficos. Graças a esta abordagem colaborativa, os Cousteau Divers têm o potencial de revelar a temperatura do oceano com precisão científica, em tempo quase real.

Para Franziska Gsell, Chief Marketing Officer and Head of the Sustainability Committee da IWC, é um “orgulho apoiar organizações parceiras que partilham os nossos valores e estamos muito contentes com esta iniciativa inovadora da Cousteau Divers e da Cousteau Society”.

COMPARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.