O Omega Planet Ocean alcançou um novo recorde mundial de mergulho ao lado de Victor Vescovo e do seu veículo de submersão profunda.

Quando Victor Vescovo pilotou com sucesso o seu veículo de submersão profunda, o DSV Limiting Factor, na base da Fossa das Marianas no início deste ano, o mergulho de 10.928 metros estabeleceu um novo recorde mundial.

A acompanhar o mergulho esteve o Seamaster Planet Ocean Ultra Deep Professional da Omega. Três deles, na verdade: dois no braço robótico do submersível e outro numa unidade de colecta de dados, conhecida por Lander. Todos os relógios ultrapassaram calmamente as adversidades do mergulho e emergiram inteiramente ilesos.

Victor Vescovo

Produzir um relógio de mergulhador profissional é um trabalho a tempo inteiro para a marca suíça, mas a criação de um relógio adequado para a Expedição Five Deeps exigiu um nível completamente diferente de conhecimentos e uma equipa de especialistas com diversas habilidades de engenharia.

O Omega Seamaster Planet Ocean Ultra Deep Professional foi desenvolvido para resistir a pressões muito elevadas, estando repleto de tecnologia subaquática de profundidade e sendo, no entanto, surpreendentemente fino, com menos de 28 mm. O corpo da escala, caixa, respectivo fundo e coroa foram feitos a partir de cortes do casco do Limiting Factor (com selo DNV-GL) e Liquidmetal®, usado para garantir uma montagem forte mas flexível do vidro de safira na caixa do relógio.

Raynald Aeschlimann, Presidente e CEO da Omega, e Victor Vescovo

 

Embora o objectivo da Omega fosse criar um relógio com um propósito muito específico – e extremo -, a marca suíça usou sempre materiais e tecnologia que pudessem ser comercializados.

PARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.