A grande novidade da Richard Mille para 2018 é um modelo quase indestrutível, capaz de acompanhar o embaixador da marca na mais dura partida de Polo. Trata-se do RM 53-01 Turbilhão Pablo Mac Donough.

A parceria entre a Richard Mille e Pablo Mac Donough teve início há alguns anos, quando a primeira peça do tempo inspirada no Polo, o RM 53, foi apresentada, em 2012. Na altura, dada a dureza do desporto, o modelo parecia mais um tanque em miniatura do que um relógio. Este ano, o RM 53-01 Turbilhão Pablo Mac Donough surge com uma abordagem totalmente distinta, com tecnologia retirada do mundo automóvel.

Assim, o vidro do relógio é composto por duas folhas de vidro de safira que, entre si, possuem uma fina folha de polivinilo. Uma técnica que relembra o vidro automóvel, que é laminado com um filme protector, e que mantém a transparência, mas aumenta de forma exponencial a resistência ao choque. Mesmo que o vidro de safira rache ou se parta, este não irá cair dentro do mecanismo, uma vez que o filme de polivinilo o irá manter junto.

A caixa em carbono TPT é, por si só, bastante forte, mas o design em várias camadas também melhora a sua integridade estrutural e resistência ao choque. O toque final é dado através da suspensão do movimento turbilhão com cabos de aço entrançados. Esta abordagem requer a utilização de duas platinas, com a platina periférica a fixar o mecanismo tensor dos cabos, e a platina central a segurar o calibre propriamente dito. Esta técnica confere ao movimento do RM 53-01 uma resistência de mais de 5000 g.

PARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.