Em 2018, a Urwerk apresenta uma nova versão do UR-210 – o modelo que possibilita ajustar a corda ao seu ritmo de vida – em titânio e platina revestida a DLC preto.

Lançado pela primeira vez em 2012, o UR-210 destacou-se pelo design robusto e pela forma inusitada de exibir o tempo. Três ponteiros com quatro faces agem como capotas que transportam as indicações das horas enquanto atravessam uma escala de minutos linear. A arquitectura deste sistema é integralmente visível através do vidro de safira no mostrador.

Mas a imagem de marca do UR-210 e que o distingue de outros Urwerks, é o indicador de eficiência da corda, que indica o fluxo de energia no relógio. Ou seja, o sistema calcula se os seus movimentos diários são suficientes para dar carga suficiente ao relógio. Com base nesses dados, o utilizador pode ajustar a sensibilidade do mecanismo de corda do UR-210 através de um botão na parte de trás da caixa. Assim, um estilo de vida sedentário exigirá um sistema de corda e rotor muito sensíveis, enquanto um extremamente activo, o contrário. Caso o utilizador pretenda, pode ainda parar totalmente a corda automática, transformando o UR-210 num modelo de corda manual.

 

No que diz respeito a características técnicas, o novo UR-210 mantém todas as do seu antecessor, apresentando-se, em 2018, com novas roupagens: apontamentos vermelhos sob um fundo preto, com caixa em titânio e platina revestida a DLC preto.

PARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.