Tempo para o Pai

138

O Dia do Pai aproxima-se e não sabe o que lhe há-de oferecer? Não se preocupe. A revista Turbilhão fez uma selecção de peças do tempo para o ajudar na escolha. Entre modelos automáticos, cronógrafos, GMTs, esqueletos, peças clássicas e desportivas, não há desculpas. Fique atento, o relógio ideal para o seu Pai pode estar aqui.

1. Breitling Colt Skyracer

O Breitling Colt Skyracer destaca-se pelo look preto total e pela caixa vanguardista em Breitlight®, um material 3,3 vezes mais leve do que o titânio e 5,8 vezes mais do que o aço, mas muito mais duro e com grande resistência aos riscos, fricção e corrosão, sendo, ao mesmo tempo, antimagnético e hipoalergénico. Este modelo é accionado pelo movimento termo-compensado SuperQuartz™, certificado cronómetro pelo COSC.

2. Ulysse Nardin Executive Esqueleto Turbilhão

O Executive Esqueleto Turbilhão da Ulysse Nardin surge com caixa de 45 mm em titânio e luneta em cerâmica azul, cor que se repete no movimento esqueletizado. Com sete dias de reserva de marcha, o calibre manual UN-171 destaca-se pela sua transparência e pela presença do turbilhão voador às 6h. O toque final é dado pelo bracelete em pele azul.

3. Roger Dubuis Excalibur Esqueleto Automático Carbono

O destaque no Roger Dubuis Excalibur Esqueleto Automático Carbono reside na caixa produzida num composto de alta tecnologia, que alia fibra de carbono, aço e resina. O resultado? Um relógio desportivo, mais duro e leve do que os seus antecessores, apesar de os componentes essenciais se manterem, como é o caso da caixa de 42 mm, do calibre automático esqueletizado RD820SQ, da luneta estriada, das asas triplas e dos ponteiros Dauphine em ouro, agora enegrecido.

4. IWC Portuguesa Automático

Um dos mais bem-sucedidos modelos da família de relógios Portuguesa da IWC – o Portugieser Automático – apresenta-se com uma nova face, pintada de azul forte. Mantendo as dimensões e detalhes dos seus antecessores, incluindo o calibre automático 52010, o novo Portuguesa Automático exibe uma caixa de 42,3 mm em aço, ao invés de ouro branco ou platina, e é entregue com uma correia em pele de crocodilo preta.

5. Montblanc 1858 Automático

Inspirado nos relógios da década de 1930, o Montblanc 1858 Automático destaca-se pelo look vintage, conferido pela caixa de 44 mm em aço, com luneta e coroa em bronze, pelo mostrador preto com ponteiros ao estilo catedral, utilizados em relógios de aviador vintage, e logo da Maison retro, e pela correia em pele de aspecto envelhecido. Dentro deste modelo bate o calibre manual MB 24.16.

6. Baume & Mercier Clifton Club

A Baume & Mercier sugere uma colecção dedicada ao espírito desportivo e aos valores de fair-play, camaradagem, respeito, espírito de equipa, cumplicidade e superação a ele inerentes: Clifton Club. Aqui destacamos um modelo em aço, com caixa de 42 mm, luneta rotativa e mostrador preto opalino. O toque final é dado pela correia integrada em borracha vulcanizada preta.

7. Glashütte Original Senator Chronograph Panorama Date

O cronógrafo Glashütte Original Panorama Date surge com caixa de 42 mm em aço. Movido pelo calibre automático 37-01 com função flyback, este modelo apresenta um mostrador pouco usual, com o contador de 12 horas às 12h e a grande data às 6h. O look desportivo desta versão em aço é complementado pelo mostrador preto com índices SuperLuminova em azul pálido e pelo bracelete em pele, borracha ou aço.

8. Omega Seamaster Aqua Terra Master Chronometer

A colecção Omega Seamaster Aqua Terra Master Chronometer recebeu recentemente três novas peças. Aqui destacamos o modelo em aço e ouro Sedna com caixa de 41 mm e um novo bracelete com um elo central em ouro Sedna. Destaque ainda para o mostrador, cuja decoração tipo teca, habitualmente colocada na vertical, surge agora na horizontal. Também a janela da data foi agora posicionada às 6h, ao invés das 3h, e a caixa foi redesenhada. O novo Seamaster Aqua Terra Master Chronometer é movido pelo calibre automático 8800, com escape coaxial, espiral em silício e 55 horas de reserva de marcha.

9. Bulgari Octo Finissimo Automático

Depois do turbilhão e da repetição de minutos, a Bulgari apresentou o seu terceiro recorde mundial em relojoaria extra-plana: o Octo Finissimo Automático. Com apenas 2,23 mm de espessura, o calibre BVL 138 Finissimo é um movimento automático com micro-rotor em platina e 60 horas de reserva de marcha, visível através do fundo da caixa de 40 mm em titânio jateado. O material utilizado na caixa repete-se no mostrador e bracelete deste relógio.

 

10. Hublot Classic Fusion Berluti Scritto

A parceria entre a Hublot e a pelaria de luxo Berluti continua de vento em popa. Exemplo disso é este Classic Fusion Berluti Scritto em azul. Limitado a 500 peças, o modelo apresenta um mostrador e bracelete em pele Berluti Venezia genuína azul oceano. Com caixa de 45 mm em titânio, o Classic Fusion Berluti Scritto está equipado com um movimento automático com rotor esqueletizado e 42 horas de reserva de marcha. À semelhança dos antecessores, este Hublot é apresentado numa caixa com todos os utensílios para cuidar dos seus sapatos.

11. Hublot Big Bang Unico GMT

Dedicado a todos os viajantes, o Hublot Big Bang Unico GMT Carbon apresenta-se, como o próprio nome sugere, numa caixa de 45 mm em fibra de carbono com anel interior do duplo fuso horário em resina composta azul. O mostrador aberto deste modelo revela o movimento de manufactura Único, com GMT, indicador dia/noite e 72 horas de reserva de marcha. Estanque até 100 metros, o Big Bang Único GMT é acompanhado por uma correia em borracha preta e azul.

12. Piaget Polo S

A Piaget revisita o seu best-seller da década de oitenta e apresenta a colecção Polo S. Uma linha, cujo S do nome assume triplo significado: aço (steel), estilo (style) e assinatura (signature) da marca. Disponível em duas versões – simples com data ou cronógrafo – o Polo S é movido por um novo movimento automático desenvolvido in-house. Aqui destacamos a versão cronógrafo, com caixa de 42 mm em aço, mostrador preto e bracelete em borracha preta.

13. Longines Hour Angle 90.º Aniversário

Para celebrar os 90 anos sobre o primeiro voo transatlântico sem paragens a solo, realizado por Charles A. Lindbergh, a Longines – que cronometrou o feito – revisita o relógio desenvolvido, na época, pela marca e pelo próprio Lindbergh. Limitado a 90 peças, o modelo comemorativo está equipado com uma luneta rotativa para correcção da equação do tempo e com um mostrador central rotativo que permite uma sincronização ao segundo, indicando, assim (além das horas, minutos e segundos), o ângulo das horas em graus e minutos. Um verdadeiro relógio de aviador, o Longines Hour Angle 90.º Aniversário possui ainda uma escala de 180º para cálculo da longitude e apresenta-se numa caixa de titânio com 47,5 mm.

14. Harry Winston Project Z11

Com as suas estruturas abertas, grelha descentrada e Grande Data, o Harry Winston Project Z11 apresenta um design baseado num jogo de círculos e ângulos, rigidez e flexibilidade, robustez e ligeireza. Os parafusos, grelhas e elementos que definem a estética do novo relógio inspiram-se na cidade natal de Harry Winston: Nova Iorque. O Project Z11 segue a tradição dos seus predecessores, Z10 e Z9, com o seu mostrador esqueletizado, cujas estruturas servem de apoio para os indicadores das horas e minutos e da Grande Data. A cor dominante deste modelo é o cinzento proporcionado pelo Zalium™, uma liga exclusiva da Harry Winston que está na base de todos os relógios da linha Project Z, aqui reforçado por um acabamento acetinado que cobre toda a caixa de 42,2 mm e pelos destaques em azul. Limitado a 300 exemplares, o Project Z11 é movido pelo calibre automático HW3206, com espiral plana em silício, rotor em ouro branco e 72 horas de reserva de marcha.

15. Roger Dubuis Excalibur Spider Esqueleto Automático

O Excalibur Spider Esqueleto Automático da Roger Dubuis veste-se de ouro rosa e titânio. Limitado a 88 peças, este modelo apresenta uma caixa de 42 mm em ouro rosa com luneta e verso de caixa em titânio. O jogo de contrastes continua no mostrador, através de cores, materiais e texturas, assim como na coroa em borracha vulcanizada e no bracelete em borracha preta com inserções em pele cinzenta e fecho de báscula em titânio DLC.

16. Richard Mille RM 35-02 Rafael Nadal Automático Quartzo-TPT

O RM 35-02 Rafael Nadal Automático Quartz-TPT, da Richard Mille, é o primeiro modelo automático desta colecção dedicada ao tenista. Equipado com o rotor de geometria variável patente da marca que permite ajustar a corda ao nível de actividade do utilizador, o RM 35-02 apresenta-se numa imponente caixa de 50 mm em Quartzo-TPT vermelho e com uma correia em tecido amarelo ou borracha na mesma cor.

17. Audemars Piguet Royal Oak Cronógrafo

O cronógrafo Royal Oak da Audemars Piguet apresenta diversas declinações de materiais e cores. É o caso deste cronógrafo com caixa de 41 mm em ouro rosa, mostrador Grande Tapisserie azul, marcadores das horas aplicados em ouro rosa e ponteiros luminescentes. Movido pelo calibre automático 2385 com 40 horas de reserva de marcha, o modelo exibe um bracelete em pele de crocodilo azul com fecho de báscula em ouro rosa.

18. Cartier Clé de Cartier

Facilmente reconhecível pela sua forma e pela coroa que se assemelha a uma chave (clé), a linha Clé de Cartier foi lançada em 2015 apenas em ouro e, mais tarde, em combinações aço/ouro. A colecção apresenta agora versões em aço. Aqui destacamos o modelo masculino, com caixa em aço de 40 mm, movido pelo calibre automático de manufactura 1847 MC, com bracelete também em aço.

PARTILHAR
A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.