Um relógio mágico no sentido quase literal, o Cartier Révélation d’une Panthère exibe uma pantera no mostrador, através de uma técnica digna de David Coperfield.

Uma peça do tempo, cujo mostrador revela um verdadeiro momento de magia. Assim é o Révélation d’une Panthère, um modelo que coloca em destaque toda a mestria relojoeira e joalheira da Cartier. De facto, quando colocado na vertical, este relógio revela mais de 900 esferas de ouro, que deslizam pelo mostrador para criar e revelar uma pantera que parece flutuar sobre a própria face do modelo.

Disponível numa caixa de 37 mm em ouro rosa com uma luneta engastada de diamantes, que emoldura um mostrador disponível em três cores diferentes (vermelho, verde – ambos limitados a 100 peças cada – e preto), o Révélation d’une Panthère é movido pelo calibre manual 430.

Destaque ainda para o modelo de alta joalharia, onde os diamantes assumem o papel principal, substituindo as esferas de ouro e polvilhando integralmente a caixa de ouro branco, a luneta e o bracelete.