Excalibur Quatuor Cobalt MicroMelt

Excalibur, a icónica e extravagante colecção da Roger Dubuis, promete eclipsar o mundo da relojoaria como nunca antes no SIHH 2017. A marca desvenda um pouco o véu e apresenta três dos modelos a serem lançados dentro de dias: Excalibur Quatuor Cobalt MicroMelt®; Excalibur Spider Automático Esqueletizado e Excalibur 36.

Comecemos com o Excalibur Quatuor Cobalt MicroMelt®. Em 2017, este relógio, que funciona a uma frequência de 115.200 alt/h com quatro espirais e cinco diferenciais, dá as boas-vindas a um novo material: o cromo-cobalto. Trata-se de uma liga de alto rendimento, que veste a caixa de 48 mm, a luneta, o fundo e a coroa, fabricada através da tecnologia MicroMelt®. Este processo de fabrico permite uma maior homogeneidade química do material e a criação de ligas especificas (metálicas e não metálicas), além de gerar uma porosidade controlada que, por sua vez, garante uma qualidade estável da liga.

O novo material é 100 por cento biocompatível, extremamente resistente à corrosão e muito duradouro, criando um rico contraste com o revestimento PVD azul da gaiola do tambor e das pontes do movimento, assim como com o mostrador, os índices das horas e a correia em pele de crocodilo do Excalibur Quatuor Cobalt MicroMelt®.

 

Excalibur Spider Automático Esqueleto

Inspirado nas actividades ao ar livre e no universo automóvel, o novo Excalibur Spider Automático Esqueleto é uma expressão em azul/preto/vermelho do talento e engenho dos mestres da esqueletização da Roger Dubuis. A caixa de 45 mm em titânio foi interpretada de acordo com o conceito Spider, que amplia a esqueletização além do movimento, aplicando-a também na caixa e nos ponteiros.

Assim, nesta nova versão do Excalibur Spider Automático Esqueletizado, o destaque vai para os contrastes de cor, conseguidos mediante um tratamento DLC na caixa e coroa, detalhes de cauchu vulcanizado na luneta, coroa e laterais da caixa, assim como os detalhes vermelhos no aro, coroa, ponteiros e bracelete.

O novo modelo é movido pelo calibre automático esqueletizado RD820SQ e estará disponível numa edição limitada a 88 peças.

 

Excalibur 36

À semelhança da lava azul eléctrica que brota de alguns vulcões, o novo Excalibur 36 automático surge com uma caixa em titânio de 36 mm com tratamento DLC preto, coroada por uma luneta engastada com 48 safiras azuis. O fulgor das pedras preciosas reflecte e acentua o brilho do mostrador com revestimento PVD azul e decoração “raios-de-sol”.

Limitado a 28 peças, o Excalibur 36 é movido pelo calibre automático RD830, com rotor em ouro rosa de 22 quilates e uma reserva de marcha de 48 horas.

A Turbilhão é uma revista semestral, especializada na área da Alta Relojoaria e do Luxo.