Tempo para celebrar o Natal

Sugestões de presentes

303

O Natal está à porta e, com ele, a azáfama dos presentes. Ainda não sabe o que oferecer àquele amigo ou familiar especial? Não se preocupe. A revista Turbilhão fez uma selecção de peças do tempo para o ajudar na escolha. Entre modelos automáticos, cronógrafos, GMTs, peças clássicas e desportivas, não há desculpas. Fique atento, o relógio ideal para oferecer neste Natal pode estar aqui.

1. Breguet Classique 5395

Aliando a mais emblemática de todas as invenções Breguet – o turbilhão – a uma arquitectura esqueletizada única, a marca suíça dá vida ao novo Classique Turbilhão Extraplano Esqueleto 5395. Um modelo que utiliza o calibre extrafino 581, mas despindo-o de cerca de 50 por cento do seu material.

2. Breguet Marine


A linha Marine da Breguet, concebida originalmente em 1990 segundo o conceito do designer Jorg Hysek, sofreu uma reformulação estética em 2017, e apresenta-se este ano reforçada por três novos modelos cujas características técnicas e estéticas marcantes contrastam com a manifesta humildade com que a Breguet comunica esta colecção.

3. Breguet Marine Lady


A nova colecção feminina Breguet Marine é uma celebração do mundo marítimo. Para o mostrador, os artesãos da Breguet criaram um design único que evoca o mar ao bater na costa. Esse padrão, chamado marea, ou maré, incorpora curvas. Em contraste com o clássico guilloché, que consiste em linhas rectas e círculos, as curvas deste design capturam o movimento natural da água.

4. Breitling Aviator 8 B01 Cronógrafo

O Aviator 8 B01 Cronógrafo 43 é alimentado pelo calibre de manufactura Breitling 01. O relógio automático possui um cronógrafo de roda de catraca com acoplamento vertical e uma reserva de marcha de mais de 70 horas. O mostrador apresenta contadores de 30 minutos e 12 horas, além de uma janela de data. O Aviator 8 B01 Cronógrafo 43, está disponível em aço com mostrador preto ou azul, ou em ouro vermelho com mostrador em bronze. Apresentado numa pulseira em aço ou em pele de crocodilo, o cronógrafo com certificação COSC apresenta um fundo em vidro de safira transparente.

5. Bulgari Serpenti Seduttori

Born to be gold é o mote do novo Bulgari Serpenti Seduttori. Com um novo design, que preserva a icónica caixa em forma de gota – estética que advém do modelo Serpenti Tubogas -, coroada por diamantes, os novos Seduttori declinam-se numa colecção que oferece modelos exclusivamente em ouro: rosa, amarelo, branco e pavé de diamantes.

6. Cartier Panthère

Ao mesmo tempo relógio e jóia, o Panthère de Cartier encerra um dos designs mais emblemáticos da Maison. Nascido nos anos oitenta e mais contemporâneo do que nunca, este modelo foi revisitado pela Cartier em 2017, apresentando-se numa panóplia de tamanhos e materiais, mantendo a elegante caixa quadrada com cantos arredondados.

7. Hublot Big Bang Unico Titânio

O Hublot Big Bang Unico Cronógrafo destaca-se pela caixa de 45 mm em titânio, que emoldura um mostrador esqueletizado, onde o tempo é exibido através de três ponteiros revestidos a ródio, índices e numerais árabes luminescentes. Ainda na face deste modelo, destaque para o anel exterior preto, marcado através de índices e numerais, e para os dois sub-mostradores, às 3h e 9h.

O toque final neste Hublot Big Bang Unico Cronógrafo é dado pela correia de borracha preta, com fecho de báscula em titânio.

8. Hublot Big Bang Unico Cronógrafo WBC

Para comemorar a parceria da Hublot com o WBC – Conselho Mundial de Boxe -, a marca de relojoaria suíça criou o Big Bang Unico Cronógrafo WBC. Um modelo com correia em pele de crocodilo verde, que encarna o design exclusivo do emblemático cinto do campeonato, o mais alto reconhecimento que pode ser dado a um boxeador.

A caixa deste Hublot Big Bang Unico Cronógrafo WBC surge também em verde, produzida em cerâmica polida, e emoldura um mostrador esqueletizado.

9. IWC Pilot Spitfire Automático

O design do IWC Pilot Spitfire Automático é inspirado no design purista do Mark 11. O icónico relógio de navegação foi produzido em Schaffhausen para a Royal Air Force, em 1948 e foi usado por muitos dos pilotos e navegadores que serviam na época.

Este modelo de três ponteiros surge com uma caixa de 39 mm em aço, com fundo gravado com a imagem de um Spitfire, mostrador preto e correia de tecido verde.

A dar vida a este Pilot Spitfire está o calibre automático de manufactura IWC 32110, integrado na colecção Pilot pela primeira vez, cujo sistema de corda de lingueta dá corda em ambos os sentidos e garante uma reserva de marcha de 72 horas.

10. IWC Portugieser Calendário Perpétuo

A exibição das fases da lua no IWC Portugieser Calendário Perpétuo diverge apenas 1 dia em 577,5 anos da fase real da lua. Este relógio elegante está equipado com recursos como um calendário perpétuo, uma janela que mostra o ano em quatro dígitos e um movimento automático de 7 dias com corda Pellaton.

Os quatro submostradores no mostrador em cor ardósia exibem as fases da lua, a data, o mês e o dia, a reserva de marcha e os pequenos segundos. O IWC Portugieser Calendário Perpétuo é alimentado por um movimento de manufactura da família do calibre 52000, com rotor em ouro e parafusos azuis.

Disponível com caixa em ouro branco, este modelo é acompanhado por uma correia em pele de crocodilo preta.

11. Omega Constellation Manhattan

A Omega revisita e actualiza o Constellation Manhattan, mantendo, no essencial, as quatro características base do relógio, mas conferindo-lhes um look mais moderno e leve. Assim, a luneta – engastada com diamantes ou com numerais romanos – é agora mais fina para outorgar uma maior amplitude ao mostrador e as “garras” foram reduzidas e integradas de forma mais suave na caixa.

O design da coroa foi também reformulado, com cada um dos entalhes a assumir a forma de uma pequena meia-lua, de forma a ecoar as facetas da caixa. Além disso, o fecho da pulseira disponibiliza um alargamento ajustável, que permite aumentar o tamanho da mesma em cerca de 2 mm, por forma a colmatar as flutuações no diâmetro do pulso ao longo do dia.

Finalmente, os ponteiros foram actualizados e assumem a forma de uma folha esqueletizada e, no que aos índices diz respeito, alguns modelos possuem índices inspirados no horizonte de Manhattan, com destaque para as facetas triangulares da Freedom Tower, enquanto outros possuem diamantes redondos como índices.

O novo Constellation Manhattan está disponível em ouro Sedna, ouro amarelo, aço e modelos de dois tons (aço/ouro Sedna ou aço/ouro amarelo), em três tamanhos diferentes, 25mm, 28mm e 29mm – sendo os dois primeiros equipados com movimentos de quartzo, enquanto o modelo de 29 mm alberga os calibres Master Chronometer 8700 ou 8701 – e sete cores de mostrador.

12. Omega Speedmaster Moonwatch

O Speedmaster é um dos relógios da Omega mais simbólicos. Tendo participado em todas as seis missões lunares, o lendário Speedmaster representa o espírito aventureiro pioneiro da marca.

Este Omega Speedmaster Professional “Moonwatch” exibe um mostrador preto protegido por um vidro hesalite e embelezado por um pequeno submostrador de segundos, um contador de 30 minutos e um contador de 12 horas, juntamente com um ponteiro de cronógrafo central. A escala taquimétrica preta assenta numa caixa de 42 mm em aço inoxidável e apresenta-se com uma pulseira a condizer.

No coração deste cronógrafo está o calibre mecânico 1861 da Omega, o lendário movimento de corda manual que foi usado na Lua. Este relógio é disponibilizado com um estojo especial Moonwatch, que contém uma bracelete “NATO”, uma bracelete para astronautas, uma ferramenta para mudar a bracelete e um livro que descreve as aventuras do Speedmaster.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.